PUBLICIDADE
Notícias

Sobre escândalo dos banheiros, Camilo se exime de responsabilidade em repasses

O postulante ao Governo do Estado pela aliança Pros/PT é entrevistado por um grupo de jornalistas do O POVO

10:50 | 08/09/2014

Questionado sobre o porquê de o programa de construção de banheiros ter ficado tanto tempo parado, o candidato ao Governo Camilo Santana (PT) afirmou que assumiu a Secretaria das Cidades em janeiro de 2011, após a liberação das verbas que resultou no chamado escândalo dos banheiros - esquema que desviou verba destinada a construção de banheiro para famílias carentes do Ceará, e não liberou “um centavo do dinheiro”. Quando o esquema foi denunciado, Camilo já estava à frente da secretaria.

"Antes de ser notificado [o escândalo] demiti funcionários, questionei isso no Tribunal de Contas. Era preciso rever todo o programa", afirmou Camilo.

"O que fiz foi prorrogar o prazo para a prestação de contas dessas entidades. Eu identifiquei, abri sindicância, demiti servidores da secretaria... A única responsabilidade que me imputaram foi de demorar a tomar providências. Eu propus ao Estado que, em vez de repassar o dinheiro às entidades o próprio Estado fizesse a obra. Fizemos a primeira licitação, criamos registro de preço...”, pontuou Camilo.

Camilo foi secretário das Cidades do governo de Cid Gomes, após atuar na Secretaria de Desenvolvimento Agrário.

Acompanhe a sabatina:
TV O POVO: canal aberto (48); Multiplay (23); Net (24)

Rádio O POVO/CBN: 95,5 (FM); 1.010 (AM)
 

Redação O POVO Online

TAGS