PUBLICIDADE
Notícias

Em sabatina, Aílton Lopes defende a legalização das drogas

11:04 | 12/09/2014
O candidato ao Governo do Estado Aílton Lopes (Psol) defendeu o controle do Estado sobre as drogas durante sabatina no O POVO. Perguntado sobre a diferença entre a opinião da maioria dos eleitores em pesquisas sobre legalização das drogas, do aborto, dentre outros, e as propostas defendidas pelos candidatos, Aílton afirmou que determinadas posições da maior parte da população são estabelecidas pela falta de acesso a diversas opiniões.

“O preconceito caminha ao lado da ignorância”, afirmou. “As pessoas assumem determinadas posições porque não podem debater e ter acesso a diversas opiniões. Faltam outros pontos de vistas. Os políticos – como são chamados – contribuem para isso porque não fazem discussões sérias. Ainda bem que temos movimentos que debatem com a sociedade”, disse Aílton.
[SAIBAMAIS 1]
Sobre o problemas das drogas, Aílton defendeu que o Estado passe a ter o controle. “Hoje todas as drogas estão sobre controle do tráfico. O problema da droga é a relação de uso que você estabelece com ela. Várias coisas podem ser drogas e as pessoas usam para efeito terapêutico, medicinal ou recreativo”, pontuou.

“Quando a droga está na ilegalidade, há um componente perverso que é o fato de o usuário não saber o que está naquela composição. A droga vai ser utilizada de qualquer jeito”, acrescentou.

Questionado se já havia feito uso de alguma droga ilícita, Aílton respodeu que tentou usar maconha. “Eu tentei fumar maconha, mas eu não conseguia porque baixava muito a minha pressão”. Ele ressaltou que determinados uso da maconha podem ser menos prejudiciais do que o álcool. “Eu primeiro li sobre os efeitos que poderia produzir, o Estado deve orientar, fazer campanha educativa”, afirmou.

Acompanhe a sabatina
TV O POVO: canal aberto (48); Multiplay (23); Net (24)

Rádio O POVO/CBN: 95,5 (FM); 1.010 (AM)

Redação O POVO Online

TAGS