PUBLICIDADE
Notícias

Dilma e Aécio fazem carreata no Dia Mundial sem Carro

20:10 | 22/09/2014
O Dia Mundial Sem Carros foi "homenageado" nesta segunda-feira, 22, pelo presidenciável do PSDB, senador Aécio Neves (MG), e pela presidente Dilma Rousseff, que disputa a reeleição, com carreatas em municípios da região metropolitana de Belo Horizonte. A petista ainda lembrou a data pouco antes de subir num carro de som com aliados para percorrer alguns quarteirões de Ribeirão das Neves. O tucano não fez nenhuma referência ao dia e participou de uma carreata em Betim. Outra estava prevista para ocorrem em Contagem, mas um atropelamento em uma das vias do percurso levou à mudança dos planos.

A carreata mais pomposa foi em Betim. Após desembarcar de um helicóptero em um campo de futebol na periferia do município, Aécio seguiu para a região da central da cidade em uma van seguida por dezenas de veículos com adesivos de candidatos da coligação que apoia o candidato do PSDB ao governo de Minas, Pimenta da Veiga. Até mesmo um trio elétrico foi usado no ato. O senador seguiu novamente de helicóptero para Contagem, onde estava prevista nova carreata pela avenida João César de Oliveira, a mais movimentada da cidade. Porém, um homem foi atropelado por um motorista não identificado e morreu na via. O trabalho de perícia se estendeu até o início da tarde, obrigando a comitiva tucana a alterar o programa, que se resumiu a um ato com militantes em uma praça na qual os candidatos chegaram de van.

Bicicletas

Já no fim da tarde, foi a vez de Dilma participar de ato em cima de um carro de som em Ribeirão das Neves. Ao chegar ao município, a presidente ainda lembrou do Dia Mundial Sem Carro e aproveitou o evento para enumerar investimentos da União em diversas modalidades de transporte coletivo. Em entrevista, ela defendeu o uso de bicicletas "para um transporte mais curto entre trabalho e casa".

A presidente - que também chegou de helicóptero na cidade - observou que as principais linhas de produção de bicicletas no País ficam na Zona Franca de Manaus, onde há isenções de impostos, e informou que o governo "já estudou uma linha de financiamento" para a compra deste tipo de equipamento principalmente em regiões "que possuam a estrutura para usá-las", como as ciclovias.

Logo depois, porém, subiu no carro de som ao lado do candidato do PT ao governo de Minas, Fernando Pimentel, e de outros aliados. À frente do veículo, outras duas caminhonetes transportavam fotógrafos e cinegrafistas. Logo no início do trajeto de alguns quarteirões, uma vaia explodiu na multidão para a prefeita da cidade, Daniela Correa (PT), abafada na sequência por uma salva de palmas.

A reportagem procurou a coordenação da campanha de Aécio para falar sobre a questão, mas, até a noite desta segunda, não houve retorno. Já a coordenação da campanha de Dilma afirmou que não se pronunciaria oficialmente sobre o caso. Extraoficialmente, uma assessora declarou apenas que "não houve" carreata e que a presidente teve que participar do ato em cima de um carro porque, caso contrário, ela "não conseguiria andar" devido ao assédio das pessoas.

TAGS