PUBLICIDADE
Notícias

Tucano cogita usar suspeitas sobre estatal no rádio e TV

07:30 | 12/08/2014
De passagem por Manaus no fim de semana passado, o candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, começou a gravar imagens e depoimentos que farão parte dos programas de rádio e TV, que vão ao ar a partir do dia 19 em cadeia nacional. Na capital amazonense, Aécio disse ao jornal "O Estado de S. Paulo" que não descarta a possibilidade de usar no vídeo as suspeitas envolvendo a Petrobras, alvo de duas CPIs no Congresso.

"Não há ainda uma definição específica sobre o tema Petrobras. Mas ela entra no diagnóstico do quanto faz mal ao País o aparelhamento da máquina pública em benefício de um projeto de poder, não de um país", afirmou o tucano. "O governo dito nacionalista é o governo que mais fragilizou nossas principais empresas. Eletrobras quebrada e a Petrobras nessa situação que está hoje."

Segundo ele, a campanha será focada em apresentá-lo à população. "Toda a minha campanha na TV vai estar sustentada em três pilares: vou mostrar quem eu sou; o que eu fiz ao longo dos meus 30 anos de política pública; e o que pretendo fazer. Estou muito confiante. Nós vamos para o 2.º turno e, no 2.º turno, ganhamos a eleição."

Futuro

Aécio disse ainda que a campanha terá foco no futuro. "A minha campanha vai ser focada no futuro, enquanto a nossa adversária (Dilma Rousseff) vai preferir a comparação com o passado, até porque ela não tem presente para mostrar, tanto que, em todas as análises que eles buscam fazer na sua política de comunicação, eles desaparecem com o período da atual presidente, como se fosse um só período de 12 anos." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

TAGS