PUBLICIDADE
Notícias

Governador Cid Gomes fala sobre relação com Eduardo Campos

15:15 | 13/08/2014
NULL
NULL

O governador do Ceará, Cid Gomes (Pros), lamentou a morte do candidato à presidência da República Eduardo Campos (PSB), nesta quarta-feira, 13, e pontuou a proximidade entre eles durante o período em que atuaram como governadores do mesmo partido.

Cid deixou o PSB em outubro de 2013, diante de divergência com Campos por apoiar a candidatura de Dilma Rousseff à presidência da República. O pesar do governador foi divulgado pela assessoria de imprensa.

Confira a fala de Cid Gomes:
"Quero manifestar meu profundo pesar pela morte de um brasileiro que estava numa missão, concorria à presidência da República, e teve comigo uma convivência muito próxima. Fomos eleitos, ele governador de Pernambuco, os dois em primeiro mandato: em 2000 e em 2004, reeleitos, pertencíamos ao mesmo partido. Como governadores, tivemos um cem números de agendas e de encontros em que procurávamos dar organicidade e consistência a muitas das demandas. que são comuns, Pernambuco tem uma realidade muito parecida com a do Ceará.

Lamento profundamente a perda desse homem público, ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos. Quero prestar minhas condolências à família e dizer que o Brasil perde com a morte de Eduardo. Nos últimos meses, a gente teve divergências partidárias, eu fiz a opção de apoiar uma candidatura e ele acabou colocando a sua candidatura. Essa divergência sempre foi muito clara, muito transparente e eu sempre tive um diálogo aberto com ele. Não terá sido uma divergência de uma quadra que me fará deixar de ter opinião que tenho. Eduardo foi um grande governador de Pernambuco, foi marcante na história de Pernambuco nos últimos anos. Como candidato a presidente, embora não fosse a candidatura que eu apoiava, era uma candidatura que contribua para melhorar e estimular o debate”.

Redação O POVO Online

TAGS