PUBLICIDADE
Notícias

Aumenta chances de iniciarem ataques, diz cientista

20:10 | 26/08/2014
A pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira mostra que a candidata do PSB Marina Silva tirou votos dos principais rivais na corrida eleitoral para a Presidência da República. Essa situação indica um aumento da probabilidade de Dilma Rousseff (PT), Pastor Everaldo (PSC) e, principalmente, Aécio Neves (PSDB) subirem o tom da campanha e iniciarem os ataques contra a ascendente candidata, segundo o cientista político e especialista em pesquisa eleitoral Sidney Kuntz. Para ele, a tática do ataque é mais urgente para o tucano, que, se mantiver onde está nas pesquisas, ficará fora do segundo turno.

"Hoje ainda não vai ter bombardeio porque as campanhas vão esperar o resultado do debate e a evolução dos candidatos na próxima pesquisa eleitoral. Mas se ela (Marina) crescer de novo, com certeza os adversários irão minar a Marina de todas as formas", afirmou Kuntz. A pesquisa divulgada hoje mostra, segundo o especialista, que a candidatura de Marina Silva está se consolidando - a última pesquisa DataFolha já havia mostrado que ela obteve votos dos eleitores que estavam indecisos ou que pretendiam anular ou votar em branco. "Os números levantam uma preocupação extrema para Aécio e, no segundo turno, para Dilma", disse.

Apesar da propensão para o ataque contra a candidata do PSB ser maior com sua ascensão, Kuntz questiona a tática. "O que a história vem mostrando é que bater não tem dado resultado em campanhas políticas", afirmou. Ele justifica sua afirmação ao lembrar a campanha de 2006, quando, disse, o candidato do PSDB Geraldo Alckmin caiu nas intenções de voto assim que começou a intensificar os ataques contra o então candidato à reeleição Luiz Inácio Lula da Silva (PT). "Escândalos, manifestações e debates vingam, mas bater por bater não", resumiu.

Onda

Os números da pesquisa eleitoral reforçam a "onda Marina", disse Ricardo Ribeiro, analista político da MCM Consultores. Ribeiro ponderou, no entanto, que o mercado já esperava números próximos ao publicado. "Com os números confirmando os rumores, pode ser que o mercado ainda tenha algum fôlego para subir, mas é difícil prever", disse.

Marina está em uma direção concreta para vencer, acrescentou, mas ele também lembrou que agora os demais presidenciáveis tentarão desconstruir a imagem da candidata do PSB e, por isso, é preciso esperar os próximos eventos da campanha.

TAGS