PUBLICIDADE
Notícias

Padilha: Aécio não escondeu que quer fim do Mais Médicos

21:00 | 16/07/2014
O ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha, candidato do PT ao governo de São Paulo, disse que o candidato tucano à Presidência, Aécio Neves, não "conseguiu esconder" que quer acabar com o programa Mais Médicos. "Na prática, mais uma vez, o candidato do PSDB não conseguiu esconder que quer acabar com o atendimento a 50 milhões de brasileiros, incluindo 7 milhões de paulistas, que antes não tinham médicos e que, graças ao programa, passaram a ter atendimento básico perto de casa", afirmou. Padilha, que ocupava o ministério quando da implantação do programa, disse que o programa conseguiu ampliar o atendimento "num prazo recorde de apenas dez meses".

Nesta quarta-feira, 16, durante sabatina, Aécio Neves afirmou que o programa Mais Médicos é "importante", mas criticou o acordo firmado pelo governo brasileiro com Cuba, que permite que os médicos cubanos ganhem menos do que os de outras nacionalidades. Segundo o candidato tucano, o governo brasileiro estaria financiando a administração cubana através do programa. Ele disse que, se eleito, não aceitaria as condições impostas por Cuba e mudaria as regras.

Segundo Padilha, outros partidos tiveram chance de resolver o problema da falta de médicos no Brasil, mas não o fizeram. "Agora que temos uma solução testada e aprovada por milhões de brasileiros, eles querem mudar a proposta para inviabilizar o programa", disse. O ex-ministro afirmou ainda que o Mais Médicos é lei e nasceu de uma demanda de prefeitos de todos os partidos, inclusive do PSDB. "São 14 mil médicos no Brasil e mais de dois mil em São Paulo, Estado que mais pediu médicos do programa", destacou.

TAGS