PUBLICIDADE
Notícias

Dilma: comércio com Rússia pode crescer para US$ 10 bi

14:00 | 14/07/2014
A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta que o comércio bilateral entre Brasil e Rússia deve ser aumentado e, ao lado do presidente Vladimir Putin, colocou como meta ampliá-lo para US$ 10 bilhões.

"Desde a primeira visita (ao Brasil) do presidente Putin, em 2004, nosso comércio bilateral mais que dobrou", declarou Dilma. "Concordamos na necessidade de aumentá-lo e diversificá-lo para uma meta de US$ 10 bilhões".

Em 2013, a corrente de comércio entre os dois países chegou a US$ 5,650 bilhões, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Putin participa hoje de uma visita de Estado ao Brasil. Ele chegou ao Planalto pouco depois das 11 horas e teve reuniões de trabalho com Dilma e com ministros dos dois países.

Em seu discurso, Dilma comemorou também a assinatura de um plano de ação de cooperação econômica e comercial, que possibilitará o "aumento recíproco de investimentos diretos".

Nas reuniões que manteve com Putin nesta manhã, a presidente afirmou que transmitiu ao presidente da Rússia as "inúmeras oportunidades" para aportes daquele país nos campos de energia e infraestrutura. "Áreas nas quais as empresas russas poderão aumentar sua participação em concessões de petróleo, portos e ferrovias", pontuou a presidente. "O Brasil e a Rússia concordaram em discutir perspectivas de cooperação econômica", acrescentou.

A presidente argumentou ainda que a parceria entre as duas nações não se resume apenas a trocas comerciais. Putin ainda tem agenda no País nesta semana. Hoje ele embarca para Fortaleza, onde participa da cúpula do grupo Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

TAGS