PUBLICIDADE
Notícias

Tasso e Eunício adotam discurso da campanha tucana de 1986 no Ceará

18:51 | 30/06/2014
NULL
NULL
A chapa oposicionista formada por PMDB, PSDB e PR foi oficializada na noite desta segunda-feira, 30. Eunício Oliveira (PMDB) disputará o Governo com Roberto Pessoa (PR) como vice-governador e Tasso Jereissati disputando o Senado. Em seu discurso, Tasso relacionou a campanha de 2014 à disputa política de 1986, quando disputou o Governo do Estado com o discurso ser o homem das mudanças contra os “coronéis da política”. A primeira e a segunda suplência do Senado foram definidas com Chiquinho Feitosa (DEM)e Fernando Façanha (PSDB).

“Antes eram três coronéis de famílias diferentes, agora está concentrado numa família que forma uma oligarquia”, disse Tasso. Ele elogiou Eunício, a quem chamou de “homem das mudanças” e disse que o senador “é a chance de dar uma revitalizada”. O ex-governador reforçou que a causa principal da aliança é “lutar contra o projeto antidemocrático do PT”. “Sabemos que não é fácil enfrentar máquinas de governo”, frisou, referindo-se a Cid Gomes no Governo do Estado e a Roberto Cláudio na Prefeitura de Fortaleza, ambos do Pros.
[SAIBAMAIS 2]
Tasso destacou ainda, em referência a Eunício: “Embora ele não goste muito de ouvir isso, mas ele (Eunício) está cada dia gostando mais. Nosso candidato é Aécio Neves”. Os presentes na convenção, inclusive o senador, riram com a alfinetada de Tasso.

Candidato a governador
Eunício também se reportou à campanha de 1986. Ao falar após Tasso, o senador disse: “que Deus me dê a oportunidade de ser parecido com o senhor, naquele tempo, de ser a ruptura”. Eunício voltou a se referir ao grupo de Cid Gomes, dizendo que os integrantes da chapa oposicionista “não dependem da política”. “Quero ter a chance de copiar o que o senhor fez quando foi governador”, enfatizou Eunício.

Redação O POVO Online
com informações do repórter Bruno Pontes

TAGS