PUBLICIDADE
Notícias

PR aprova apoio a Dilma Rousseff; no Ceará, sigla é oposição

12:12 | 30/06/2014
No último dia de prazo definido pela Justiça Eleitoral, o Partido da República (PR) formalizou, em pouco mais de meia hora, o apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) e do vice Michel Temer (PMDB) com 23 votos favoráveis e um contra. O único voto divergente foi o do líder do partido na Câmara, Bernardo Santana (MG), que enviou procuração para que o senador Antonio Carlos Rodrigues (PR-SP) votasse a favor da candidatura do senador Aécio Neves (PSDB-MG). No Ceará, o partido é aliado do PMDB e do PSDB, em oposição à chapa governista que apresentou candidato petista ao Governo do Estado.

Bernardo Santana foi um dos autores do movimento “Volta, Lula” que, no início do ano reuniu apoio de parte da bancada do PR no Congresso para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disputasse o comando do Planalto no lugar de Dilma. O movimentou colocou em evidência impasses entre o partido e o governo que dificultaram, por exemplo, que no último dia 21 o partido definisse em convenção nacional seu posicionamento. Na data, os delegados decidiram deixar a decisão para a Executiva Nacional.

Segundo o senador Alfredo Nascimento, presidente do partido, a substituição do ministro dos Transportes, César Borges (PR), que estava no cargo desde abril de 2013, ajudou no resultado.

“O que estabelecia a diferença do partido com o governo era a relação com o ministro [César Borges]. O gesto de troca fez com que o partido entendesse a boa vontade do governo”, disse.
[SAIBAMAIS 2]
Na semana passada, em meio as articulações da chapa de Dilma em busca de alianças com partidos para a disputa da reeleição, a presidenta substituiu Borges e devolveu o comando do ministro dos Transportes para Paulo Sérgio Passos, da mesma legenda, que estava no cargo antes de Borges, e também foi ministro interino no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Parte da Executiva Nacional do PR deixou a reunião que ocorreu em um hotel de Brasília para se encontrar com Dilma, no Palácio do Planalto e anunciar o apoio.

Ceará
Apesar da aliança nacional, no Ceará, o PR é opositor ao PT em chapa com o PMDB e o PSDB. O grupo terá o senador Eunício Oliveira (PMDB) como candidato ao Governo, com o ex-prefeito Roberto Pessoa (PR) como vice. Para o Senado, a aliança entre os partidos aguarda decisão do ex-senador Tasso Jereissati. PR e PSDB realizam convenção nesta segunda-feira, 30.

A parceria entre PMDB e PR foi anunciada, no domingo, 29, durante convenção peemedebista. No mesmo dia, o Pros do governador Cid Gomes anunciou o deputado estadual Camilo Santana como o candidato ao governo pela chapa com PT, PCdoB e outros 16 partidos.

Redação O POVO Online
com informações da Agência Brasil

TAGS