PUBLICIDADE
Notícias

Prefeitura estuda viabilidade de tombamento da Praça Portugal

16:33 | 15/04/2014
NULL
NULL
A Prefeitura de Fortaleza iniciou estudos sobre a viabilidade de tombamento da Praça Portugal, na Aldeota. A ação atende ofício expedido pelo vereador João Alfredo (Psol) à Secretaria de Cultura de Fortaleza (Secultfor) no final do mês passado. Atualmente, a gestão também analisa demolir a Praça para construção de um cruzamento e quatro espaços de convivência.

Na prática, um tombamento impossibilitaria a obra prevista pela própria gestão na área. "Informamos que a Coordenadoria de Patrimônio Histórico e Cultural está iniciando os estudos acerca da relevância histórica e cultural, paisagística, ambiental e arquitetônica, referente a viabilidade de tombamento da Praça Portugal”, diz ofício da Secultfor, assinado pelo secretário Magela Lima.

Segundo assessoria de imprensa da Secultfor, os estudos, que foram iniciados há cerca de dez dias, seguem procedimento padrão da gestão para pedidos de tombamento. “Não é porque é a Praça Portugal, especificamente. Se pedissem tombamento de outro bem, mais velho ou mais novo, entraria no mesmo trâmite”, diz a assessoria da pasta.

[SAIBAMAIS 3]Ações integradas

A demolição da Praça Portugal faz parte do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito da Prefeitura, que prevê uma série de alterações no sistema viário de Fortaleza. A gestão argumenta que, atualmente, a praça é inacessível aos pedestres, e que projeto alternativo prevê construção de quatro áreas de convivência com área até 35% maior. Seriam construídas ainda ciclofaixas e faixas exclusivas para ônibus na via.

João Alfredo e alguns historiadores e ambientalistas, no entanto, questionam a demolição da Praça Portugal. Segundo eles, o local é frequentado por grupos de jovens e faz parte da memória histórica e cultural da Capital. O prefeito Roberto Cláudio (Pros), no entanto, reforça necessidade de ações na área.

Redação O POVO Online

TAGS