PUBLICIDADE
Notícias

Para evitar manifestação, presidente do TJ decreta ponto facultativo no Judiciário

Medida se baseia na existência de "entidades estranhas" à área da Justiça em protesto de servidores marcado para esta quarta-feira

10:29 | 30/04/2014
NULL
NULL
Para evitar manifestação de servidores programada para a manhã desta quarta-feira, 30, o presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE), Gerardo Brígido, decretou ponto facultativo para todas as comarcas do Estado e para a sede da Corte. De acordo com o Tribunal, a decisão busca “garantir a ordem e integridade física de magistrados, servidores, advogados e procuradores”.

De acordo com nota do TJ-CE, a decisão considera a adesão de ''entidades estranhas'' à área do Poder Judiciário em protesto marcado pelos sindicatos dos Servidores do Poder Judiciário do Ceará (Sindjustiça-CE) e dos Oficiais de Justiça (Sindojus-CE) no Tribunal para esta quarta.  Assim, todos os prazos processuais ficam prorrogados por um dia útil.

[SAIBAMAIS 2]Entre as entidades consideradas “estranhas”, estão a Central Sindical Popular – Conlutas, Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil, dos Rodoviários, dos Policiais Civis do Ceará e dos Trabalhadores da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Na noite de terça-feira, o Sindjustiça-CE lançou nota remarcando ato desta quarta-feira para o próximo dia 8 de maio. Entre outras pautas, servidores do Judiciário buscam isonomia entre funcionários do Interior e da Capital.

Redação O POVO Online
com informações do TJ-CE

TAGS