PUBLICIDADE
Notícias

Discurso de Cid em Limoeiro é marcado por protesto de professores

00:56 | 04/04/2014

Antes de Cid começar a falar, no palanque em Limoeiro do Norte, onde participava de inauguração de policlínica regional, professores e estudantes da Universidade Estadual do Ceará (Uece) faziam manifestação e gritavam palavras de ordem como: “Cid ditador”. No início de seu discurso, o governador perguntou se algum deles desejava fazer uso da palavra. Subiu então ao palco a professora Bernadete Freitas, do Curso de Geografia.

[SAIBAMAIS 2]

Vaiada, ela disse que aqueles que faziam o protesto eram os responsáveis por educar os filhos de quem ali estava. Ela reclamou dos salários, da quantidade de professores substitutos e do não cumprimento de acordos firmados ao fim da greve da categoria.
Enquanto falava, Cid só ouvia. Por trás, Ciro fazia gestos para que ela fosse retirada dali. Ao perceber o comportamento do irmão, Cid fez expressão de reprovação.
Depois que ela terminou de falar, Cid começou seu discurso tratando de saúde. Em seguida, destacou a educação, em resposta aos ativistas.
“Não se faz um país sem educação. Educação no trato, no respeito a opiniões diferentes”. Ele salientou que a primeira audiência que teve como governador foi com professores das universidades estaduais. Falou ainda que, atualmente, professor da Uece ganha mais que da UFC.
Ele perguntou à professora a qual partido ela pertence. “Meu partido é o Pros. E o seu, qual é?” “Tenho partido não, retrucou Bernadete, ao que Cid completou: “Eu sei que tem”.

 

Redação O POVO Online com informações do repórter Bruno Pontes

TAGS