PUBLICIDADE
Notícias

Prefeitura pedirá autorização à Câmara para demolição da Praça Portugal até maio

A intervenção da Prefeitura na Praça foi o principal tema de discussão entre os vereadores nesta terça-feira

14:16 | 11/03/2014
O líder do governo na Câmara Municipal, vereador Evaldo Lima (PCdoB) garantiu que o projeto da Praça Portugal, que compõe o Plano de Ações Imediatas em Transporte e Trânsito de Fortaleza (Paitt), será enviado para a Câmara “a partir de maio em forma de mensagem”. A intervenção da Prefeitura na Praça foi o principal tema de discussão entre os vereadores nesta terça-feira, 11.

Os vereadores Guilherme Sampaio, Acrísio Sena e Deodato Ramalho, todos do PT, criticaram, na tribuna, a demolição da Praça Portugal como parte da implantação dos binários. Os parlamentares alegam que destruir uma praça vai contra a história do município, e é preciso que o projeto venha para a Casa do Povo para ser discutida em audiência pública.
[SAIBAMAIS 2]
Evaldo defendeu que os binários nas avenidas Santos Dumont e Dom Luís vão proporcionar não só a transformação dessas avenidas em sentido único, mas também terá outras mudanças, como o alargamento, ciclofaixas e faixa exclusiva para ônibus. “O projeto que está em pauta no momento não é o projeto da Praça Portugal. O que interessa é o binário. O projeto da Praça Portugal virá para esta Casa a partir de maio em forma de mensagem”, explicou Evaldo.

Em contrapartida, Guilherme Sampaio, líder da oposição, acusou a Prefeitura de descumprir a Lei Orgânica do Município por anunciar uma intervenção que não foi aprovada pela Casa. “A Prefeitura não ia mandar nenhum projeto à CMFor, como exige a Lei Orgânica e mudou discurso agora. Recuou porque ontem o vereador Ronivaldo Maia argumentou na justiça, porque o Ministério Público fez uma recomendação oficial. Não é a primeira vez que isso acontece, é um método político, de gestão que quer oprimir qualquer versão diferente da cidade deles”, argumentou.

Redação O POVO Online

TAGS