PUBLICIDADE
Notícias

Petistas lançam manifesto e dizem que Cid comandará processo para eleição

12:18 | 21/02/2014
NULL
NULL
O governador do Estado do Ceará, Cid Gomes (Pros), será o principal protagonista da definição de quem disputará a sucessão estadual, de acordo com manifesto do PT Ceará.  A informação parte do manifesto do PT Ceará contra a candidatura própria do partido ao Governo do Estado, lançado nesta sexta-feira, 21. Com apoio da maioria dos petistas cearenses, o documento ressalta a preferência do grupo liderado pelo deputado federal José Guimarães pela vaga no Senado.

Intitulado “Manifesto de Apoio a Candidatura a Governador de Outro Partido”, o documento reafirma o interesse em assegurar a reeleição de presidente Dilma Rousseff (PT) e dar continuidade à aliança, iniciada em 2006, “com PT, PMDB, o grupo político coordenado pelo governador Cid Gomes, bem como os demais partidos da base aliada”.

“O governador Cid Gomes presidirá o processo. Nós apoiamos esse método. É uma decisão partidária”, defendeu o deputado Ilário Marques, durante a apresentação do manifesto. Ele negou a existência de racha interno no PT Ceará. “Não existe divisão que comprometa o protagonismo do PT”, pontuou.

[VIDEO1]
O deputado federal Artur Bruno acrescentou, porém, que Cid não fará a escolha sozinho. “Não estamos deixando na mão do governador, estamos dizendo que ele tem um papel preponderante, o PT vai debater e discutir com o governador a escolha do nome e vai apresentar posições acerca do projeto politico, econômico e social”, disse o deputado.

Intervenção
O deputado Guimarães adiantou que não haverá intervenção no PT Nacional nas definições de aliança e disputa por cargos nos estados. “O PT do Ceará é crescido e tem autoridade perante a direção nacional”, disse o deputado que é também vice-presidente nacional do PT.

Na sexta-feira, 14, o grupo do PT liderado pela ex-prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, divulgou manifesto em defesa da candidatura própria do partido para o Governo do Estado, inclusive com Luizianne como pré-candidata ao cargo. Além da posição contrária no próprio partido, o senador Eunício Oliveira (PMDB) também já se anuncia como pré-candidato e cobra apoio dos aliados. 

TAGS