Participamos do

Heitor diz que aumento do IPTU é "exagerado e desumano"

11:27 | Fev. 06, 2014
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia
O deputado Heitor Férrer (PDT) resolveu entrar nesta quinta-feira, 6, na polêmica sobre o reajuste do IPTU em Fortaleza. O parlamentar classificou o aumento como “exagerado e desumano” e disse que isso provocou um “terremoto na cidade”, já que a reclamação é generalizada.

“As pessoas, para alugar um imóvel, vão pensar 30 vezes, porque é um aluguel em cima do outro”, disse o parlamentar. Isso porque, cita Heitor, as empresas repassam ao locatário a cobrança do IPTU. Ontem a gestão confirmou que 30 mil imóveis tiveram alta acima de 35% no IPTU.

Heitor diz que o aumento na taxação tende a inverter ainda mais a lógica na compra de apartamentos. “Antes as pessoas procuravam os andares superiores, mas agora estão procurando os andares de baixo, porque ele tem 0,5% (a mais de IPTU) em cima de cada andar”, argumentou.

Heitor disse que, embora trate-se de uma questão municipal, se sentiu obrigado a tratar do tema após ouvir reclamações da população em seu gabinete. Ele afirmou que a culpa não é do prefeito Roberto Cláudio (Pros), mas sim dos “colaboradores” da gestão, responsáveis pelo modelo de cobrança. 
 
O líder do Governo do Estado na Assembleia, José Sarto (Pros) citou que a gestão municipal está aberta ao diálogo e que na noite desta quinta-feira o prefeito se reunirá com membros da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec) para discutir o assunto. 
 
Sarto disse ainda que grande parte dos imóveis tiveram a cobrança elevado devido ao georreferenciamento feito pela Prefeitura, que detectou modificações estruturais em alguns lares - o que gera aumento no valor venal e, consequentemente, no valor do IPTU.
 
Comissão
A deputada Eliane Novais (PSB) sugeriu a criação de uma comissão de deputados estaduais para "acompanhar de perto" a polêmica sobre o IPTU na Câmara. "Precisamos abrir essa caixa preta entre o que aconteceu na Secretaria de Finanças e o que está chegando nas residências de Fortaleza", disse Eliane.
 
Redação O POVO Online 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente