PUBLICIDADE
Notícias

Ao lado de Marina, Campos ocupará programa do PSB

20:00 | 26/02/2014
Na tentativa de se tornar mais conhecido nacionalmente, o pré-candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, aparecerá ao lado da ex-ministra Marina Silva no programa eleitoral do partido que será veiculado no dia 27 de março em todo o Brasil. Os dois tiveram reunião na terça-feira, 25, em Recife, para tratar do formato do programa, das alianças regionais e do possível lançamento da chapa, Eduardo na cabeça e Marina na vice, no dia 15, em solenidade no Rio de Janeiro. Desse modo, o programa já apresentaria a dupla de candidatos.

O Rio de Janeiro deverá ser o palco do lançamento da chapa Campos/Marina porque as recentes pesquisas eleitorais apontaram para uma grande aceitação da líder da Rede Sustentabilidade entre os eleitores do Estado. E, assim como os outros candidatos à Presidência, a exemplo da presidente Dilma Rousseff e do tucano Aécio Neves, Campos tem dificuldades de montar palanque no Rio de Janeiro. Marina seria o trampolim da aliança.

No PSB está tudo certo para o lançamento da chapa no dia 15. De acordo com informações do partido, a ideia era até antecipar a cerimônia. Mas como haverá uma grande reunião do PSB, PPS e Rede Sustentabilidade no dia 15, no Rio, para tratar das diretrizes do programa, as duas coisas poderiam ser juntadas.

Na Rede, entretanto, não há certeza quanto à data do lançamento da chapa Eduardo Campos/Marina. "Esse é um assunto que ainda precisa ser melhor debatido, porque não tivemos tempo para nos dedicar a ele. Não sei se vai dar tempo", disse o coordenador de organização da Rede, Pedro Ivo.

No encontro de Recife, Campos e Marina trataram também dos palanques regionais. Marina foi chamada a enquadrar a Rede de Minas Gerais, que vinha pregando a destituição do presidente do PSB do Estado, deputado Júlio Delgado. Ficou acertado que em Minas a coligação PSB/Rede/PPS apoiará o candidato tucano Pimenta da Veiga.

Há consenso de que em São Paulo, no Rio de Janeiro e no Amazonas a coligação terá candidato próprio. Só não se sabe ainda quais serão os candidatos. Em São Paulo, por exemplo, a coligação PSB/Rede/PPS trabalha com cinco nomes: Márcio França e Pedro Dallari (PSB), Walter Feldman e Natalino da Silva (Rede) e Ricardo Young (PPS). No Rio de Janeiro a escolha está entre os deputados Miro Teixeira (PROS/Rede) e Alfredo Sirkis (Rede). No Amazonas, entre o deputado estadual Marcelo Ramos, o vereador Marcelo Serafim e o ex-prefeito Serafim Correa, todos do PSB.

TAGS