PUBLICIDADE
Notícias

Deputado pede investigação do MP e TCE sobre supostas irregularidades em programa de cisternas

11:57 | 03/05/2013
O deputado estadual Fernando Hugo (PSDB) afirma que irá entrar com representações junto ao Ministério Público Estadual (MP-CE) e Tribunal de Contas do Estado (TCE) pedindo investigações sobre supostas irregularidades em convênios para a construção de cisternas em Canindé, a 115 km de Fortaleza.

[SAIBAMAIS 3]Matéria do O POVO desta sexta-feira, 3, denuncia que a ONG Instituto Vida Melhor, que já foi presidida pelo atual prefeito do Município, Celso Crisóstomo (PT), firmou convênios em R$ 5,8 milhões para a construção de cisternas para comunidades carentes do interior.

Fernando Hugo afirma que entrou em contato com o TCE na manhã desta sexta, e diz que foi informado de que a Corte “já está atenta para investigar o caso e trazer tudo a limpo”. Segundo o deputado, as denúncias ainda “desqualificam” Crisóstomo no exercício do mandato na gestão do Município.

Supostas irregularidades

São muitos os fatos inusitados em torno da construção das cisternas em Canindé: contratos firmados com familiares e aliados do prefeito, empresas de estrutura precária ou quase inexistente e diversos outros fatos inusitados.

O próprio Crisóstomo – que já presidiu outra ONG que firmou convênios com o Estado, o Instituto Agropolos – foi contratado pelo instituto e recebeu R$ 45 mil. Além disso, cooperativa que venceu convênios com o Instituto Vida Melhor não possuía documentos básicos para disputar licitações.

Fernando Hugo disse que estava preparado para trazer o assunto para o plenário da Assembleia nesta sexta-feira. A sessão, não aconteceu por falta de quórum. “Em menos de um mês faltou quórum em duas sessões. Vou chamar o presidente da Casa e pedir que sejam descontados os salários dos deputados ausentes quando isso acontecer”, diz o deputado.

Carlos Mazza

TAGS