PUBLICIDADE
Notícias

PSDB descarta recorrer à Justiça contra pronunciamento

16:55 | 24/01/2013
O PSDB informou, por meio da assessoria de imprensa, que não recorrerá à Justiça para questionar o pronunciamento da presidente Dilma Rousseff feito na noite de quarta-feira (23) em cadeia nacional de rádio e TV. Dilma, que anunciou uma redução do preço da energia maior do que a prevista originalmente, aproveitou os oito minutos para atacar quem julgou que não seria possível garantir o corte na conta de luz para consumidores residenciais e industriais, setor de agricultura e de serviços.

A área jurídica do partido avaliou que um recurso ao Judiciário teria poucas chances de prosperar, diante de decisões anteriores em casos parecidos. Na tarde desta quinta-feira, o presidente do PSDB, deputado federal Sérgio Guerra (PE), acusou a presidente de usar a cadeia nacional para fazer um "lançamento prematuro" de sua candidatura à reeleição em 2014.

"Na noite desta quarta-feira, o País assistiu à mais agressiva utilização do poder público em favor de uma candidatura e de um partido político: o pronunciamento da presidente Dilma Rousseff, em rede nacional de rádio e TV, sob o pretexto de anunciar, mais uma vez, a redução do valor das contas de luz, já prometida em rede nacional há quatro meses e alardeada em milionária campanha televisiva paga pelos contribuintes", criticou o presidente do PSDB, em nota.

Para Sérgio Guerra, no governo do PT "tudo é propaganda", "partidarizado". "Nada aponta para o equacionamento verdadeiro dos problemas do país ou para uma solução efetiva" disse. "Em vez de assumir suas responsabilidades de gestora, fazendo o governo produzir, o que se vê é o lançamento prematuro de uma campanha à reeleição, às custas do uso da máquina federal e das prerrogativas do cargo presidencial", concluiu a nota do PSDB.

TAGS