PUBLICIDADE
Notícias

Independência, igualdade e autonomia marcam discurso dos candidatos a presidente da Câmara

18:12 | 01/01/2013
Os três candidatos à presidência da Câmara Municipal de Fortaleza discursaram em defesa de suas postulações. Primeiro a se inscrever, João Alfredo (Psol) foi o primeiro a falar e defendeu a autonomia do Poder Legislativo. "A Câmara não pode se transformar em secretaria de assuntos legislativos do prefeito eleito Roberto Cláudio", afirmou.

Em seguida, falou o candidato do prefeito eleito, o vereador Walter Cavalcante (PMDB). Ele assumiu compromisso de criar o escritório de direitos humanos da Câmara, que havia sido cobrado por João Alfredo em seu discurso. Ele apresentou ainda a proposta de transmissão de missas católicas e cultos evangélicos pela TV Fortaleza. E prometeu que todos os vereadores serão tratados de forma igual caso seja eleito.

Último a falar, o vereador Deodato Ramalho (PT) enfatizou a necessidade de coerência e lembrou que a base de Luizianne Lins (PT) havia eleito 28 vereadores - a maioria da Casa - embora a maior parte esteja hoje na base de Roberto Cláudio. Ele criticou ainda a forma de construção da suposta mesa de consenso na Câmara e questionou a promessa de igualdade feita por Walter.
Redação O POVO Online

TAGS