PUBLICIDADE
Notícias

STF pode ter sessões extras para acelerar processo

21:05 | 11/09/2012
Para tentar acelerar o julgamento do mensalão, que já dura quase um mês e meio, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) deverão fazer sessões extras, provavelmente nas manhãs de quarta-feira. Atualmente, eles têm se reunido três vezes por semana, nas tardes de segunda, quarta e quinta.

Lançada nesta segunda pelo relator do processo, Joaquim Barbosa, a ideia foi bem aceita pelos ministros do tribunal. "Eu não tenho objeção nenhuma. Eu acho que quanto mais rápido o tribunal entrar no ritmo de normalidade, melhor, porque assim poderemos julgar os processos que estão em pauta e são muitos", disse nesta terça o revisor do processo, Ricardo Lewandowski.

Em junho, quando o tribunal definiu o calendário de votação do processo, a expectativa de alguns ministros era de que o julgamento terminasse em agosto ou no máximo em setembro. Conforme as estimativas da época, o voto de Joaquim Barbosa deveria durar no máximo quatro sessões.

No entanto, com o início das sessões, ficou claro que os debates se estenderiam muito. Barbosa optou por fazer um voto fatiado e tem usado várias sessões para apresentá-lo. O revisor, Ricardo Lewandowski, também tem dado votos longos.

Como foram concluídas até agora apenas as votações de 2 dos 7 itens da denúncia, alguns ministros preveem que o julgamento poderá acabar apenas no final do ano. Depois de decidir se os réus devem ou não ser condenados, os ministros terão ainda de discutir a pena que será aplicada a cada um deles. Esse detalhe também deverá causar muita discussão no tribunal. (MG).

TAGS