PUBLICIDADE
Notícias

Haddad E Russomanno criticam Serra na área da saúde

01:11 | 18/09/2012
No quarto bloco do debate promovido pelo Estadão/TV Cultura/YouTube os candidatos José Serra (PSDB) e Celso Russomanno (PRB) trocaram rusgas ao debater o tema da saúde. E o petista Fernando Haddad chegou a endossar as críticas do candidato do PRB contra o tucano. Russomanno perguntou ao tucano quais os seus planos para a área, dizendo que atualmente a cidade vive um "verdadeiro caos". Em sua resposta, Serra afirmou discordar da "visão catastrófica" e enumerou realizações suas e do atual prefeito Gilberto Kassab (PSD). "Precisa melhorar mas houve avanços", disse.

Em sua réplica, Russomanno afirmou: "Fico me perguntando se você realmente anda nas periferias. O que as pessoas precisam é de atendimento, não adianta fazer do jeito que você está fazendo, porque não resolveu até agora", disse. Mais adiante, o candidato do PT, Fernando Haddad, concordou com a avaliação de Russomanno. "Faço coro ao Russomanno em dizer que só elogia a saúde quem não está na periferia", disse o petista.

José Serra respondeu que se houvesse cooperação entre Estado e Prefeitura, como houve quando ele era governador do Estado com Kassab na Prefeitura há mais tempo a situação seria melhor, e lembrou da era do prefeito Paulo Maluf, destacando que Russomanno era "ligado" a ele, "com quem trabalhou".

No fim do bloco, ainda no tema da saúde, o petista Fernando Haddad citou a polêmica do caminhoneiro que sofre de catarata e espera há mais de um ano para uma cirurgia na rede municipal de saúde, exposto em seu programa eleitoral. "Não teve atendimento. Está aguardando na fila há mais de um ano. Não podemos descuidar da saúde", disse Haddad. Soninha Francine (PPS) e Carlos Giannazi (PSOL) fizeram coro em defesa de uma escola que promova, além de conhecimento, o "respeito aos diferentes", para combater a homofobia e o bullying. E Levy Fidelix, do PRTB, voltou a propor a criação de um banco municipal para pagar as dívidas do município.

TAGS