PUBLICIDADE
Notícias

Propaganda dá largada à corrida eleitoral

16:18 | 10/08/2012
A dois meses do primeiro turno das eleições municipais, menos de um terço do eleitorado sabe de cor o nome de um candidato que disputa a maior prefeitura do País, a de São Paulo. Mas este cenário tende a se alterar significativamente com o início do horário eleitoral gratuito, no dia 21 de agosto. "Com o início da propaganda gratuita, o eleitor percebe que a disputa eleitoral começou pra valer, antes disso, ele não tem entusiasmo para buscar informações sobre os candidatos", avalia o coordenador do curso de Marketing Político da ESPM, Victor Trujillo.

Por essa razão, os cenários apontados nas recentes pesquisas de intenção de voto para a Prefeitura paulistana tende a mudar com a veiculação desses programas. "As pesquisas realizadas dez dias após o início do horário eleitoral gratuito já irão mostrar qual é a tendência do eleitorado, pois nos primeiros dias de programa a audiência é maior", atesta o especialista em marketing político e análise eleitoral Sidney Kuntz.

A constatação de que o início da campanha nos veículos de comunicação é o que de fato define a corrida eleitoral pode ser comprovada, de acordo com Kuntz, em pleitos anteriores. Na disputa de 2008 na Capital, as pesquisas divulgadas antes da propaganda apontavam Marta Suplicy (PT) e Geraldo Alckmin (PSDB) como os favoritos, com 41% e 26% das intenções de voto, respectivamente. O então prefeito Gilberto Kassab (ex-DEM, hoje no PSD) aparecia com apenas 8%. Após o horário eleitoral gratuito, o quadro mudou e Marta, com 33% dos votos válidos, e Kassab, com 34%, disputaram o segundo turno.

Na opinião de Kuntz, o desempenho dos candidatos depende de o eleitor confiar no que está sendo exibido nesses programas. "Pode alavancar, estagnar ou derrubar (uma candidatura", destaca o especialista. Ele ainda explica que, desde sempre, o horário eleitoral influencia os eleitores, já que mostra com quem os concorrentes estão coligados, suas experiências e propostas. "O eleitor terá muita informação para escolher o seu candidato."

Divisão - No rádio, o horário eleitoral conta com veiculação às 7h e ao meio-dia, de segunda a sábado. Na TV, a propaganda tem exibição nos mesmos dias, às 13h e às 20h30. Nas duas mídias, a duração dos programas será de meia hora. Os candidatos a prefeito terão programas que irão ao ar em 19 dias, às segundas, quartas e sextas. Já os candidatos a vereador terão também 19 dias de propaganda, às terças, quintas e sábados.

Na opinião de Sidney Kuntz, cada vez mais o ponto máximo das campanhas estão sendo direcionados para as datas próximas das eleições, com o horário eleitoral gratuito no rádio e na TV. "Os marqueteiros dão extrema importância para o horário eleitoral gratuito, e é onde se gasta boa parte dos recursos de uma campanha", afirma Kuntz.

"É preciso notar que a maioria dos eleitores não se interessa [em conhecer os candidatos]", analisa o professor Victor Trujillo. "Na TV, é praticamente o único momento em que o eleitor tem oportunidade de conhecer os concorrentes."

TAGS