PUBLICIDADE
Notícias

Gianazzi critica ministro da Fazenda durante debate

23:20 | 02/08/2012
O candidato do PSOL, Carlos Giannazi, criticou o ministro da Fazenda, Guido Mantega, no primeiro debate na TV entre os candidatos que disputam a Prefeitura de São Paulo. Ao responder pergunta da candidata do PPS, Soninha Francine, sobre suas propostas para a educação pública, ele disse: "Nós defendemos investimento de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) na educação pública brasileira e queremos repudiar o que Mantega disse de que se o Brasil investir 10% do PIB na educação, o Estado vai quebrar. É inconcebível que um ministro da Fazenda diga isso."

Além das críticas a Mantega, Giannazi defendeu a valorização dos professores. "Hoje o piso salarial está muito aquém das necessidades de um professor. Tivemos recentemente uma greve da rede municipal." Ao responder pergunta de Gabriel Chalita (PMDB), Celso Russomanno (PRB) voltou seu discurso para a periferia. "Pretendemos dar incentivo fiscal para empresas que se instalarem nas pontas", afirmou. Na última pesquisa DataFolha, o candidato do PRB foi o favorito na Zona Leste da cidade, com 32% das intenções de voto na região.

Ainda no segundo bloco do debate na TV Bandeirantes, Gabriel Chalita levantou a questão das irregularidades nos shoppings da capital que vieram à tona após um esquema de propina, na gestão do prefeito Gilberto Kassab, ser desvendado. "Se instalou uma máquina de corrupção na cidade de São Paulo e agora a culpa é dos shoppings que geram emprego", disse.

Sobre o transporte de trilhos, o candidato Levy Fidelix (PRTB) respondeu a José Serra (PSDB): "Você e o Alckmin estão fazendo algo que há 15 anos eu já prognosticava". E completou: "Não interessa o nome da obra ou quem faz, o que importa é que a população de São Paulo ganhe com isso".

TAGS