PUBLICIDADE
Notícias

Câmara repudia declarações de secretário da FIFA

Deputados classificaram de "deselegantes e chulas" as palavras de Jérôme Valcke, secretário-geral FIFA. Valcke disse na última sexta, 2, que brasil precisaria levar um "ponta-pé no traseiro" para acelerar a preparação da Copa

13:57 | 05/03/2012

As declarações de Jérôme Valcke, secretário-geral da Federação Internacional de Futebol (FIFA), provocaram mais uma reação no meio político brasileiro. Em nota divulgada nesta segunda, 5, pelo presidente da comissão especial que analisa a Lei Geral da Copa, deputado Renan Filho (PMDB-AL), deputados repudiaram as afirmações de Valcke, para quem o Brasil precisa levar "um pontapé no traseiro" para acelerar os preparativos para a Copa.

[SAIBAMAIS]

Renan Filho entendeu as declarações como um insulto ao país e criticou o tom do secretário-geral da Fifa, que considerou inapropriado. “Nenhuma instituição, governo ou pessoa está livre de críticas; contudo, enquanto interlocutor da Fifa com o governo brasileiro, é inadmissível que o secretário-geral faça uso de expressões inconsequentes, deselegantes e de linguajar chulo, sem considerar as responsabilidades que essa relação e seu cargo exigem”, disse o deputado.

Redação O POVO Online

TAGS