PUBLICIDADE
Notícias

Morre Ernest Medina, figura-chave no massacre de My Lai

20:12 | 14/05/2018
Ernest Medina faleceu aos 81 anos nos Estados Unidos. Ele era o capitão da companhia americana que atacou vilarejo no Vietnã em março de 1968. Durante ação, mais de 500 civis desarmados foram executados.O ex-capitão do Exército dos Estados Unidos Ernest Medina, acusado pelo massacre de My Lai durante a guerra do Vietnã, morreu aos 81 anos, no estado americano de Wisconsin. Seu funeral ocorreu nesta segunda-feira (14/05). Medina era o capitão da companhia Charlie, que em 16 de março de 1968 atacou o vilarejo vietnamita My Lai e executou 504 de civis desarmados, na sua maioria mulheres, crianças e idosos. O massacre só veio a público um ano depois do ataque. O massacre é um dos episódios mais nefastos da guerra do Vietnã e da história do Exército americano. Acusado pela morte de ao menos 182 pessoas, Medina foi absolvido por uma corte marcial em 1971, alegando que não tinha sido informado do desenvolvimento da operação. O tenente William Calley, que liderou o pelotão durante o massacre, foi o único condenado entre os 25 acusados. Calley disse que recebeu a ordem de limpar a localidade, suspeita de ser um ponto de apoio da guerrilha Vietcong, mas que, na realidade, estava cheia de civis desarmados. Condenado a prisão perpétua, ele acabou sendo libertado em 1974, graças a uma intervenção do então presidente Richard Nixon. Apesar da absolvição, o julgamento foi o fim da carreira de Medina no Exército americano. Em 1971, ele se mudou com sua família para Marinette, em Wisconsin, onde trabalhou como vendedor para um fabricante de helicópteros e posteriormente como agente imobiliário. Medina morreu em 8 de maio. A causa da sua morte não foi revelada pela família. CN/ap/lusa ---------------- A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram

DW Brasil

TAGS