PUBLICIDADE
Jornal

VERSÃO IMPRESSA

Assassinato de Khashoggi foi 'incidente horrendo', diz príncipe saudita

24/10/2018 17:00:00
O príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman (conhecido como MbS), classificou o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi como "horrendo" e prometeu cooperar com as autoridades da Turquia - o crime ocorreu no consulado saudita em Istambul.

Em suas primeiras declarações em público após o desaparecimento de Khashoggi em 2 de outubro, cuja morte depois veio a ser confirmada, bin Salman disse que "o incidente que ocorreu é doloroso para todos os sauditas", segundo afirmou em uma conferência de investimentos em Riad. "É um incidente horrendo e injustificável."

Ontem, em entrevista ao Wall Street Journal, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que o príncipe "está comandando as coisas, então, se alguém estaria envolvido seria ele". Mas logo ponderou que "o príncipe negou (envolvimento) vocalmente, e eu espero que ele não tenha sabido" previamente sobre o plano de assassinar Khashoggi.

Uma investigação saudita absolveu o príncipe Mohammed de qualquer responsabilidade. (Dow Jones Newswires)

Agência Estado

TAGS