PUBLICIDADE
Mundo

Brasil condena prisão de parlamentar da Venezuela

18:50 | 10/08/2018
O governo brasileiro condenou nesta sexta-feira, 10, a prisão do deputado Juan Carlos Resquesens e a ordem de detenção emitida contra o deputado Julio Borges, membros da Assembleia Nacional da Venezuela e integrantes da oposição ao presidente Nicolás Maduro. Em nota, o Itamaraty diz que as prisões ocorreram "ao arrepio da institucionalidade democrática".

A prisão e a ordem de detenção ocorrem em função das investigações sobre um suposto atentado contra Maduro, ocorrido no último sábado.

Julio Borges vive exilado na Colômbia. O governo venezuelano anunciou que vai pedir a extradição dele.

"Ao condenar ambas as medidas, o Brasil recorda as obrigações internacionais do Estado venezuelano com a democracia representativa", diz a nota. "O governo brasileiro afirma, ainda, que os acontecimentos do dia 4 de agosto em Caracas, embora mereçam investigação independente e crível, não devem servir de pretexto para o agravamento da repressão - já intensa - à legítima e legal oposição política e parlamentar ao governo do presidente Nicolás Maduro."

Na quinta-feira, 9, o chanceler Aloysio Nunes afirmou ser "estranho" Maduro já saber, minutos depois do ocorrido, quem era o formulador do atentado, acusando o ex-presidente da Colômbia Juan Manuel Santos. "Parece algo bizarro", comentou. Ele acrescentou que as apurações devem ser isentas e não usadas como "pretexto para o recrudescimento da repressão à oposição".

Agência Estado