PUBLICIDADE
Notícias

Supremo da Espanha aceita caso por rebelião contra deputados pró-secessão catalã

09:00 | 31/10/2017
O Tribunal Supremo da Espanha anunciou nesta terça-feira que investigará seis legisladores que formaram a mesa de governo do agora dissolvido Parlamento da Catalunha por possíveis acusações de rebelião, sedição e malversação de recursos, após a declaração de independência formulada na Câmara regional na semana passada.

Entre os políticos citados estão a ex-presidente do Parlamento regional, Carme Forcadell, um dos nomes mais visíveis do movimento pela independência da Catalunha nos últimos anos. A decisão da terça-feira ocorreu um dia após o procurador-geral do Estado, José Manuel Maza, anunciou a apresentação do caso.

De acordo com a lei espanhola, os quesitos de rebelião, sedição e malversação poderiam ser punidos, respectivamente, com penas de até 30, 15 e 6 anos de prisão.

Maza apresentou uma denúncia pelas mesmas acusações contra o presidente regional destituído da Catalunha, Carles Puigdemont, e seu governo. O caso do Tribunal Supremo ficará a cargo do juiz Pablo Llarena Conde. Fonte: Associated Press.

Agência Estado

TAGS