Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Putin não teria invadido a Ucrânia se fosse mulher, diz premier britânico

19:58 | Jun. 29, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, não teria ordenado a invasão da Ucrânia se fosse uma mulher, afirmou o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, que acredita que o mundo seria melhor com mais mulheres no poder.

"Se Putin fosse uma mulher, o que obviamente não é, eu realmente não acredito que ele teria iniciado esta guerra maluca de macho, de invasão e violência da maneira que ele fez", declarou ao canal alemão ZDF.

O início desta guerra é um "exemplo perfeito de masculinidade tóxica", acrescentou.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Na mesma entrevista, o primeiro-ministro britânico pediu mais educação para as meninas no mundo e defendeu mais "mulheres em posições de poder".

Em visita ao Turcomenistão, Putin assegurou que os comentários de Johnson foram "incorretos" e deu como exemplo o próprio Reino Unido, cuja ex-primeira-ministra, "Margaret Thatcher decidiu lançar uma ofensiva contra a Argentina para controlar as ilhas Malvinas em 1982".

"Ali, uma mulher decidiu começar uma guerra", disse o líder russo.

Os comentários de Johnson foram objeto de piadas por parte das autoridades russas.

"Freud teria adorado ter em vida um assunto assim para seus estudos", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, à agência de notícias Ria Novosti sobre o chefe do governo britânico.

"Boris Johnson tem uma grande imaginação. Que diabos os Sete fizeram juntos?", comentou Maria Zakharova, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia no Telegram, referindo-se à cúpula dos líderes das sete principais potências do G7.

Em sua entrevista à rede alemã, Johnson também disse que "todos querem o fim da guerra", mas que no momento "não há acordo possível, Putin não faz nenhuma proposta de paz".

O objetivo imediato da estratégia ocidental é apoiar a Ucrânia para que esteja na melhor posição estratégica possível no dia em que for possível começar as negociações de paz com Moscou, acrescentou.

ylf/pz/es/zm/mab/mb/fp/aa/mvv

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar