Participamos do

Soldados ucranianos chegam à Alemanha para treinamento

00:00 | Mai. 12, 2022
Autor DW
Tipo Notícia

Blindados alemães autopropulsados PzH 2000 serão enviados para a UcrâniaEm torno de 60 membros das Forças Armadas ucranianas estão em solo alemão para serem treinados no manejo de obuses que serão enviados por Berlim à zona de conflito, no intuito de ajudar na defesa contra a invasão russa.Soldados ucranianos chegaram à Alemanha para serem treinados no manejo dos obuses autopropulsados PzH 2000, que serão enviados à Ucrânia para ajudar a combater a invasão russa ao país, afirmam relatos divulgados na imprensa alemã nesta quarta-feira (11/05). A medida veio após enorme pressão para que Berlim enviasse armamentos pesados ao território ucraniano, e depois de fortes críticas do governo em Kiev e de países aliados à demora do governo alemão em agir. O chanceler federal alemão, Olaf Scholz anunciou há semanas uma mudança radical na tradicional política alemã de não interferir em conflitos no exterior, mas seu governo demostrou certa hesitação ao tomar decisões referentes ao envio de ajuda militar a Kiev. Os soldados ucranianos chegaram ao país na noite desta terça-feira, em um voo vindo da Polônia, informou a agência alemã de notícias DPA, citando fontes do governo. Seriam mais de 60 militares, incluindo técnicos e tradutores. O treinamento, que deve durar em torno de 40 dias, está sendo realizado em uma academia militar da Bundeswehr (Forças Armadas alemãs) na cidade de Idar-Oberstein, no estado da Renânia-Palatinado, segundo informações da emissora pública regional Saarländischer Rundfunk. Como funciona o PzH 2000 A operação dos modelos dos sistemas de obuses blindados autopropulsados PzH 2000, produzidos na Alemanha, requer cinco soldados. O modelo que será utilizado pelas tropas ucranianas possui um canhão blindado de artilharia com calibre de 155 milímetros, com 60 rodadas que podem ser disparadas a uma velocidade de três a cada dez segundos, dez projéteis em 56 segundos e – dependendo do aquecimento – lançar entre 10 e 13 projéteis por minuto continuamente. O remuniciamento é automatizado. Os alvos podem ser destruídos a uma distância de 30 a 56 quilômetros, dependendo da munição usada. As empresas Krauss-Maffei Wegmann e Rheinmetall forneceram os primeiros veículos para a Bundeswehr (Forças Armadas da Alemanha) em 1998 e continuam a desenvolver versões mais avançadas. Ao contrário do tanque de combate Leopard, o obus autopropulsado deve efetuar pausas durante disparo contínuo, o que o torna inferior a um tanque de combate em confronto direto. No entanto, o PzH 2000 pode ser camuflado após um disparo com o objetivo de evitar contrafogo. O obus pode ser deslocado a velocidades de até 60 km/h. Seu alcance é de cerca de 420 quilômetros e ele pode atravessar corpos d'água até uma profundidade de 1,5 metro. Ainda em manutenção O obus foi usado com sucesso em missões no Afeganistão em 2006 e 2007 em conjunto com apoio aéreo. Segundo a ministra da Defesa da Alemanha, Christine Lambrecht, a Bundeswehr tem cerca de 100 obuses em seu inventário, dos quais cerca de 40 estão operacionais. O chanceler federal Olaf Scholz prometeu à Ucrânia sete obuses, mas, eles devem ainda passar por manutenção, o que deve levar alguns meses. Berlim também se comprometeu a enviar à Ucrânia diversos tanques de artilharia antiaérea Gepard, que estes também ainda precisam ser colocados em modo operacional. Autor: Rebecca Staudenmaier

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar