Participamos do

Xangai reforça confinamento; nos EUA, eficácia da Paxlovid está em xeque

A frustração entre os 25 milhões de habitantes de Xangai, na China, volta a crescer com o reforço de medidas restritivas em toda a cidade, segundo o Wall Street Journal.

Por mais que um anúncio formal ainda não tenha sido feito pelas autoridades, moradores relataram que a quantidade de pessoas sendo colocadas em quarentena generalizada tem aumentado e entregas de itens não essenciais já foram cortadas em parte da cidade. Faz 6 semanas desde que o bloqueio começou em Xangai.

Já nos EUA, onde a pílula Paxlovid, da Pfizer, passou a se tornar o principal tratamento contra a covid-19, sua eficácia recentemente entrou em questionamento.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

De acordo com a Associated Press, um pequeno número de pacientes teve uma recaída durante o tratamento com o remédio. Especialistas do campo da saúde pedem por mais tempo antes que alguma decisão seja tomada quanto ao futuro da distribuição do medicamento.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar