Participamos do

Ucrânia acusa Rússia de tentar 'desestabilizar' a Moldávia

00:03 | Abr. 27, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

A Ucrânia acusou nesta terça-feira (26) uma tentativa da Rússia de "desestabilizar" a Moldávia, criando tensões na região separatista pró-russa de Transnistria, onde foram registradas uma série de explosões.

"A Rússia quer desestabilizar a região de Transnistria, o que sugere que a Moldávia deveria se preparar para receber 'convidados'", declarou o conselheiro da presidência ucraniana, Mikhailo Podoliak no Twitter, se referindo a invasão de soldados russos no país em 24 de fevereiro.

Várias explosões foram registradas na segunda-feira na sede do ministério de Segurança Pública e na manhã de terça-feira em uma torre de transmissão de uma rádio de Tiraspol, capital da Transnistria.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"Más notícias: se a Ucrânia cair amanhã, as tropas russas estarão nas portas de Chisinau", capital da Moldávia, um país vizinho da Ucrânia, escreveu Podoliak.

"Boas notícias: A Ucrânia poderá decididamente garantir a segurança da região. Mas devemos trabalhar em equipe", afirmou.

Transnistria se separou da Moldávia depois de uma breve guerra civil em 1992, após o fim da União Soviética, da qual tanto o país quanto a vizinha, Ucrânia, fizeram parte.

A região separatista, tem cerca de 500.000 habitantes, tem sua própria moeda mas é totalmente dependente da Rússia, que fornece gás gratuitamente e tem 1.500 militares alocados nesse território.

bur-pop/uh/rbj/eg-js/mb/gf

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar