Participamos do

Rússia troca ex-fuzileiro naval americano por piloto russo preso nos EUA

10:06 | Abr. 27, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

O ex-fuzileiro naval americano Trevor Reed, condenado a nove anos de prisão na Rússia por violência, foi trocado por Konstantin Yaroshenko, um piloto russo preso nos Estados Unidos por tráfico de cocaína, anunciou a diplomacia russa nesta quarta-feira.

"Em 27 de abril, depois de um longo processo de negociação, Trevor Reed (...) foi trocado pelo cidadão russo Konstantin Yaroshenko, condenado a 20 anos de prisão por um tribunal americano em 2010", disse a porta-voz do ministério russo das Relações Exteriores, Maria Zakharova, no Telegram.

O presidente americano Joe Biden afirmou que as negociações para conquistar a libertação de Trevor Reed exigiram tomar "decisões difíceis".

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"As negociações que nos permitiram trazer Trevor para casa exigiram decisões difíceis que não tomo com bom humor", disse Biden em nota. "Seu retorno salvo é um testemunho da prioridade que meu governo coloca em trazer para casa americanos reféns e detidos injustamente no exterior", disse ele.

Reed, de aproximadamente 30 anos, foi condenado em julho de 2020 a nove anos de prisão por ter agredido dois policiais durante uma festa em Moscou quando estava embriagado.

O ex-fuzileiro naval nega a agressão e denuncia um julgamento "político" em um contexto de altas tensões entre Moscou e Washington.

Yaroshenko, por sua vez, foi detido em 2010 na Libéria por agentes dos serviços secretos americanos. Acusado de tráfico de drogas, as autoridades o levaram para os Estados Unidos, onde a Justiça o condenou a 20 anos de prisão.

O presidente americano Joe Biden havia se comprometido a fazer tudo o que for possível para libertar Trevor Reed e outros americanos "detidos por engano" na Rússia. A hipótese de uma troca de prisioneiros foi mencionada várias vezes.

Detido em uma colônia penitenciária de Mordóvia, a 500 quilômetros de Moscou, Reed iniciou uma greve de fome em novembro de 2021 para protestar contra suas condições de prisão.

bur/zm/mar/sag/mb/aa

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar