Participamos do

Ex-presidente deposto volta à Guiné após tratamento no exterior

21:43 | Abr. 08, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

O ex-presidente da Guiné Alpha Condé, deposto por um golpe de Estado em setembro, voltou ao país nesta sexta-feira, após um tratamento médico nos Emirados Árabes, anunciou a junta militar em Conacri.

Condé "retornou a Conacri nesta tarde", assinala um comunicado lido na TV estatal em nome do órgão de direção da junta e do seu chefe, coronel Mamady Doumbouya.

No poder por quase 11 anos, Condé foi deposto em 5 de setembro de 2021 pelo coronel Doumbouya, que se fez nomear presidente do país. "O ex-presidente seguirá na Guiné enquanto sua saúde permitir. Sua integridade e dignidade sempre serão respeitadas, conforme sua posição e seu status", afirmou a junta.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Aos 84 anos, Condé deixou o país em meados de janeiro para fazer exames médicos. A junta receava deixá-lo ir, porque temia algum tipo de manobra. Seu partido, o Reagrupamento do Povo da Guiné (RPG), do qual se afastou, denunciou ontem "ações arbitrárias" de autoridades contra a formação.

Um dia antes, um ex-primeiro-ministro e três ex-ministros que ocupavam cargos durante a presidência de Condé foram indiciados e presos por suposto desvio de recursos públicos.

bm/mj/ob/dbh/dl/lb

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar