Participamos do

Belarus pede para participar de negociação sobre 'a guerra na Ucrânia'

10:03 | Abr. 07, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

O presidente de Belarus, principal aliado da Rússia, pediu nesta quinta-feira para participar nas negociações sobre a "guerra" na Ucrânia, utilizando um termo vetado por Moscou.

A Rússia chama sua ofensiva de "operação militar especial" e proíbe, especialmente os meios de comunicação, de utilizar os termos "guerra" ou "invasão", sob a ameaça de fortes penas de prisão.

Visivelmente chateado por não participar nas negociações em curso entre Moscou e Kiev, o presidente bielorrusso Alexander Lukashenko, que emprestou o território de seu país ao exército russo, insistiu que deve fazer parte desse processo.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"Consideramos isso como uma guerra que está nas portas do nosso país. E têm efeitos sérios sobre a situação de Belarus. É por isso que não deve haver acordo pelas costas de Belarus", discursou durante uma reunião de seu conselho de segurança.

Segundo Lukashenko, a Rússia "entende" sua posição, ao contrário do Ocidente, com quem Belarus não tem quase nenhuma relação devido à grande repressão interna da oposição e a sua aliança com Moscou.

A Ucrânia não quer Belarus na mesa de negociações por que este país permitiu que o exército russo iniciasse a ofensiva contra Kiev a partir do seu território.

bur/blb/mar/an/dd

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar