Participamos do

Rússia afirma que denúncias de atrocidades buscam fracasso de negociação com Ucrânia

16:38 | Abr. 05, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

O chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov, disse nesta terça-feira que as acusações de atrocidades cometidas pela Rússia feitas após a descoberta de corpos na cidade ucraniana de Bucha são "uma provocação" para levar ao fracasso as negociações de paz entre Kiev e Moscou.

"Surge uma pergunta: qual é a utilidade dessa provocação aberta e falaciosa?", questionou Lavrov em uma mensagem de vídeo transmitida pela televisão russa, antes de responder: "isso nos leva a acreditar que serve para atrapalhar as negociações de paz".

As negociações entre a Rússia e a Ucrânia continuam. Na semana passada, após uma reunião em Istambul, Moscou anunciou uma redução de suas atividades militares no norte da Ucrânia.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Kiev apresentou nessas discussões uma série de propostas, que incluem um acordo internacional que garanta a sua segurança. Em troca, a Ucrânia aceitaria um status "não nuclear" e neutro, e renunciaria à adesão à Otan e a autorizar bases militares estrangeiras em seu território.

Moscou, em troca, deveria aceitar uma eventual entrada da Ucrânia na União Europeia. O Kremlin ainda não respondeu oficialmente a essas propostas.

Segundo Lavrov, a situação em Bucha pretende "desviar a atenção do processo de negociação, desviar a atenção do fato de que o lado ucraniano, depois de Istambul, começou a recuar e tentou apresentar novas condições".

As declarações de Lavrov foram uma resposta à indignação internacional pela descoberta de corpos em Bucha após a retirada do Exército russo. Kiev acusa soldados russos de terem massacrado civis, o que Moscou nega e diz que se trata de um cenário armado por autoridades ucranianas.

bur/sag/js/jc/lb

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar