Participamos do

Congressistas dos EUA pedem acusações contra aliados de Trump por ataque ao Capitólio

20:36 | Mar. 24, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

Os legisladores que investigam o letal ataque de 2021 ao Capitólio dos Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (24) que pediram à Câmara dos Representantes que apresente acusações contra dois homens próximos ao ex-presidente Donald Trump por se recusarem a prestar depoimento.

O ex-assessor de comércio Peter Navarro e o ex-vice-chefe de gabinete Dan Scavino foram convocados a comparecer diante do painel do Congresso que investiga a insurreição de 6 de janeiro, mas não apareceram, apontaram os investigadores.

O comitê, liderado por um congressista democrata com um adjunto republicano, informou que se reuniu na segunda-feira para avaliar uma recomendação de que a câmara baixa cite a dupla por desacato ao Congresso.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A decisão é vista como uma formalidade, pois o comitê está unido em seu objetivo de fazer cumprir as intimações e já atuou anteriormente com recomendações para citar os altos assessores do ex-presidente Mark Meadows e Steve Bannon, assim como Jeffrey Clark, ex-funcionário do Departamento de Justiça.

A Câmara, controlada pelos democratas, votaria pouco depois para encaminhar Navarro e Scavino ao Departamento de Justiça para que estude a possibilidade de apresentar acusações. Se condenados, eles provavelmente passariam vários meses na prisão.

Milhares de apoiadores de Trump, muitos deles ligados a grupos ultranacionalistas e de supremacia branca, invadiram o Capitólio no ano passado, na tentativa de impedir a certificação da vitória eleitoral do presidente Joe Biden.

Eles haviam sido incitados por Trump, cujo incendiado discurso naquele dia, que alegava falsamente uma fraude eleitoral, foi a culminação de meses de afirmações infundadas sobre uma disputa que perdeu de forma limpa contra Biden.

Scavino era responsável pelas redes sociais do ex-presidente e ambos estavam juntos na Casa Branca quando a multidão começou o ataque, de acordo com o comitê.

Já Navarro, que emitiu um comunicado indicando que não atenderia à convocação, gabou-se de seu papel na organização dos esforços da campanha de Trump para anular o resultado das eleições.

Espera-se que o painel comece a concluir a investigação nas próximas semanas, enquanto se prepara para expor suas conclusões em audiências públicas, previstas para maio.

Os encaminhamentos para Bannon e Meadows foram aprovados pelo plenário da Câmara, mas o Departamento de Justiça até agora só avançou no processo de Bannon, que agora luta contra as acusações dos tribunais.

ft/dw/atm/dl/ic/lb

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Leia Mais.

Aceitar