Participamos do

Assembleia Geral da ONU aprova resolução sobre crise humanitária na Ucrânia

13:26 | Mar. 24, 2022
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou, nesta quinta-feira, 24, uma resolução sobre as consequências humanitárias da agressão russa contra a Ucrânia e pediu pelo cessar-fogo imediato. Foram 140 votos favoráveis, cinco contrários incluindo China e 38 abstenções.

A resolução A/ES-11/L.2 destaca os ataques pela Federação Russa contra civis ucranianos e as "terríveis consequências humanitárias", que diz estar "em uma escala que a comunidade internacional não vê na Europa há décadas". O documento menciona os bombardeios em cidades da Ucrânia e lamenta ataques em Mariupol, por exemplo.

Os Estados-membros pediram ainda que pessoas em situações vulneráveis, como mulheres e crianças, além de jornalistas e trabalhadores do setor humanitário estejam totalmente protegidos. As partes frisaram a importância de esforços contínuos pelo secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, Estados-membros e sistema internacional para garantir assistência humanitária e proteção aos refugiados.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A Rússia caracterizou a resolução como "antirrussa" e disse que a ajuda humanitária está sendo politizada.

Uma outra resolução, A/ES-11/L.3, foi proposta pela África do Sul, mas contou com 67 votos contrários, 50 favoráveis e 36 abstenções. O documento não menciona a Rússia e é similar a outra resolução, apresentada por Moscou e rejeitada no Conselho de Segurança das Nações Unidas. Com informações da Associated Press.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Leia Mais.

Aceitar