Participamos do

A arte e a guerra se fundem na Ucrânia

12:16 | Mar. 22, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

Cartazes vangloriando os heróis, caricaturas do presidente russo Vladimir Putin e outras imagens invocando a glória da Ucrânia. Em Lviv, centro cultural do país, a arte se coloca a serviço da guerra há três semanas.

Na gráfica "Reklama Zovnishnia", em meio a um forte cheiro de tinta, um cartaz de papel acetinado que ainda está secando mostra um trator ucraniano arrastando um tanque russo destruído. Ao lado, na tela de um computador, se vê uma caricatura do esqueleto de um invasor russo abatido, sobre ele cresce um girassol, um dos símbolos da Ucrânia.

Desde que começou a invasão russa na Ucrânia, em 24 de fevereiro, a gráfica produz pôsteres, cartazes e até adesivos claramente patrióticos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Para Volodymyr Kotovich, seu diretor, de 26 anos, "não é propaganda. São slogans patrióticos que motivam o nosso povo e os nossos soldados", assegura, andando entre as pilhas de papel industrial.

Desde o início do conflito, sua empresa dedica 80% do seu tempo a imprimir cartazes desse tipo. Sua atividade habitual foi fortemente reduzida.

Os habitantes de Lviv admitem que Kiev é o centro nefrálgico do país, mas defendem que é em sua localidade, onde viviam mais de 700.000 pessoas antes da guerra, onde se encontra a alma da nação ucraniana. Há somente algumas semanas, a cidade, muito turística, ainda fazia propaganda de sua vertente cultural, com as paredes cheias de cartazes de concertos ou exposições e com seu centro, pavimentado por paralelepípedos, animado pelos músicos de rua.

Porém, a invasão russa mudou radicalmente a maré e Lviv está repleta agora de chamados para pegar em armas. Em um painel publicitário se vê o presidente russo, Vladimir Putin, com a face na terra esmagada por uma bota ornamentada com o escudo da Ucrânia. Em outro, um urso russo é devorado por um texugo que carrega uma bracelete amarelo como o dos soldados ucranianos. Alguns cartazes também pedem doações para cobrir os custos do conflito.

Na fachada da ópera tremulam três cartazes que representam outros tantos heróis de guerra. O primeiro homenageia o "Fantasma de Kiev", um personagem mítico que surgiu no início do conflito e que havia derrubado vários aviões russos no primeiro dia da invasão. Outro vangloria três guardas fronteiriços mortos em seu posto, enquanto que o último representa um engenheiro que se sacrificou para retardar o avanço de blindados russos. Ainda que as façanhas - e a existência - de alguns desses homens não tenha passado de boato, todas contam a história de uma Ucrânia que se encaminha em direção à vitória.

jts-cmd/rl/rbj/edy/dlm/jvb/mb/dd

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags