Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Mais de 1,7 milhão de refugiados ucranianos pela invasão da Rússia

10:32 | Mar. 07, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

Mais de 1,7 milhão de pessoas fugiram da Ucrânia desde o início da invasão russa em 24 de fevereiro, de acordo com os dados atualizados da ONU publicados nesta segunda-feira.

O Alto Comissariado das Nações Unidos para os Refugiados (Acnur) contabiliza 1.735.068 refugiados que fugiram da guerra da Ucrânia, um aumento de quase 200.000 desde domingo, segundo os números publicados nesta segunda-feira às 11H00 GMT (8H00 de Brasília).

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

As autoridades da ONU esperam que o fluxo aumente, sobretudo no caso de abertura de corredores humanitários que permitam aos civis sair das grandes cidades.

"Esta é a crise de refugiados de crescimento mais rápido na Europa desde a Segunda Guerra Mundial", tuitou no domingo o alto comissário da ONU para os refugiados, Filippo Grandi.

Os números incluem o território controlado por Kiev, com mais de 37 milhões de habitantes, mas não a península da Crimeia - anexada pela Rússia em 2014 - nem as duas áreas controladas pelos separatistas pró-russos no leste do país.

De acordo com a ONU, até quatro milhões de pessoas podem abandonar o país devido ao conflito.

A Polônia é o país que recebeu o maior número de refugiados, a maioria mulheres e crianças, pois os homens em idade de combater não podem abandonar o país.

No total foram 1.027.603 pessoas, de acordo com o Acnur, o equivalente a 59,2% do número total.

No domingo o país registro outro recorde de entradas, com 142.300 pessoas.

De acordo com os guardas de fronteira poloneses, entre meia-noite e 7H00 entraram 42.000 pessoas no país.

Antes da crise, 1,5 milhão de ucranianos já moravam na Polônia, a maioria para trabalhar neste país membro da União Europeia.

A Hungria recebeu 180.163 refugiados, segundo o Acnur, 10,4% do total.

O país possui cinco postos fronteiriços com a Ucrânia e várias cidades limítrofes, como Zahony, disponibilizaram edifícios públicos para alojar ucranianos

Um total de 128.169 moradores da Ucrânia fugiram para a Eslováquia devido à guerra, 14.000 delas nas últimas 24 horas.

Um total de 82.762 refugiados estão no território moldavo, de acordo com o Acnur.

Após chegar à Moldávia, um pequeno país de 2,6 milhões de habitantes e um dos mais pobres da Europa, parte dos refugiados continua a viagem para a Romênia ou a Ucrânia.

O Acnur contabilizou 78.977 refugiados procedentes da Ucrânia. Dois campos foram instalados, um em Sighetul e outro em Siret

O número de pessoas que buscaram refúgio na Rússia não é atualizado desde 3 de março, quando era de 53.300 (3,1% do total).

O Acnur informou que, entre 18 e 23 de fevereiro, 96.000 pessoas passaram dos territórios separatistas pró-Moscou de Donetsk e Lugansk para a Rússia.

A agência da ONU também informou que 183.688 pessoas, 10,6% do total, se refugiaram em outros países europeus, mais distantes das fronteiras da Ucrânia.

burs-apo/cl/eb/es/mb/fp

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar