Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Um dos líderes talibãs mais discretos do governo afegão mostra sua cara

11:38 | Mar. 05, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

Um dos líderes talibãs mais discretos do governo do Afeganistão, Sirajuddin Haqqani, mostrou pela primeira vez o seu rosto neste sábado (5) em uma cerimônia oficial na capital Cabul.

"Para sua satisfação e para estabelecer sua confiança [...] compareço diante dos meios de comunicação em uma reunião pública com vocês", disse Haqqani em discurso durante uma cerimônia de promoção da academia de polícia.

As fotos de Haqqani feitas neste sábado foram amplamente compartilhadas nas redes sociais por funcionários talibãs.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Como muitos dos altos dirigentes do regime talibã, Haqqani apareceu com uma longa barba e um turbante preto coberto com um xale branco. Ele fez isso para que "as pessoas vissem quão valiosa é nossa liderança", disse.

Até agora, a única foto conhecida de Haqqani, que dirige o Ministério do Interior, estava em um anúncio de procurado do FBI. O líder talibã apenas tinha aparecido em fotografias e vídeos de costas ou com o rosto sempre encoberto.

Até sua posse como ministro em agosto, Sirajuddin Haqqani era um dos três vice-líderes dos talibãs dirigidos por Hibatullah Akhundzada e também era o chefe da poderosa rede que leva seu nome.

O próprio Akhundzada ainda não foi visto em público desde que os talibãs tomaram o poder e alguns analistas afegãos acreditam que ele poderia estar morto.

A rede Haqqani é acusada de ter realizado alguns dos atentados mais violentos cometidos pelos talibãs no Afeganistão nos últimos 20 anos.

Haqqani continua na lista dos mais procurados pelo FBI, que prometeu até 10 milhões de dólares por informações que levem à sua prisão. O órgão reproduz uma foto de seu rosto, mas de perfil e coberto com um chale, e dois esboços em preto e branco.

A aparição pública do ministro sugere um aumento da confiança dos talibãs em seu controle do país.

Diversos diplomatas estiveram presentes na cerimônia, entre eles o embaixador do Paquistão, apesar de nenhum país ter reconhecido até agora o regime fundamentalista islâmico.

bur-fox/epe/at/sag/mar/rpr

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar