Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Los Angeles Lakers, protagonista de uma série

14:38 | Mar. 04, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

Quase dois anos depois do sucesso de "Arremesso Final" sobre o Chicago Bulls de Michael Jordan, agora é a vez do Los Angeles Lakers entrar no terreno do streaming: o contra-ataque começa no domingo (6) com uma ficção sobre os anos gloriosos do time de Magic Johnson.

"Winning Time", série de dez episódios que começará a ser difundida nas plataformas HBO e HBO Max no domingo, reconstrói a história da franquia californiana a partir de sua aquisição, em 1979, por Jerry Buss, um excêntrico homem de negócios interpretado por John C. Reilly, que quer transformar o basquete em um espetáculo tanto dentro como fora das quadras.

Focada no que ficou conhecido como Showtime dos anos 1980, a série retrata a história profissional e pessoal dos protagonistas dos Lakers, passando pelos cinco títulos conquistados em nove finais da NBA disputadas até 1991, ano em que Magic Johnson anunciou que era soropositivo e interrompeu sua carreira.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Dirigida por Adam McKay, de "Não Olhe para Cima", que também coproduz a série, e com estrelas do porte de Adrien Brody e jovens promessas como Quincy Isaiah e Solomon Hughes para interpretar Johnson e Kareem Abdul-Jabbar, a HBO jogou pesado para tentar seduzir um público que vai além dos fãs de basquete.

As sequências esportivas foram reduzidas ao mínimo e a série se dedica, sobretudo, a reproduzir os bastidores de uma transformação: a de uma equipe média em uma máquina do entretenimento.

"Foi a época em que a NBA se deu conta de que vendia mais que o próprio basquete", resumiu à AFP o jornalista Jeff Pearlman, cujo livro "Showtime" serviu de inspiração para o projeto.

"Winning Time" tira proveito da galeria de personagens da época. Junto ao calouro Earvin "Magic" Johnson, muito à vontade nos vestiários e ávido por aventuras sexuais - com cenas rodadas com grande realismo -, está o introvertido Kareem Abdul-Jabbar, muçulmano devoto e militante dos direitos civis.

Após o sucesso mundial, em abril de 2020, de "Arremesso Final", exibida nas plataformas ESPN e Netflix, os projetos sobre os Lakers se multiplicam.

Além de "Winning Time", para a qual já se projeta uma continuação, a Apple TV difundirá a partir de 22 de abril um documentário de quatro episódios ("They Call Me Magic"), sobre Magic Johnson. Já a plataforma Hulu, filial da Disney, promete uma série de documentários abordando as quatro últimas décadas da franquia californiana, em associação com a atual proprietária, a filha de Jerry Buss, Jeanie Buss.

arb/nip/dga/rpr

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar