Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

EUA classificam ataque à usina nuclear na Ucrânia como possível 'crime de guerra'

17:58 | Mar. 04, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

Os Estados Unidos consideram que o ataque atribuído à Rússia contra uma usina nuclear na Ucrânia é um possível "crime de guerra".

"É um crime de guerra atacar uma usina nuclear", tuitou a embaixada americana na Ucrânia após o ataque noturno ao complexo de Zaporizhia, cerca de 150 quilômetros ao norte da península da Crimeia.

Ao ser perguntado se Washington acusa abertamente Moscou de ter realizado esse ataque proibido pela Convenção de Genebra, o Departamento de Estado dos EUA foi um pouco mais cauteloso.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"Alvejar intencionalmente civis ou infraestruturas civis, como usinas nucleares, é um crime de guerra e estamos examinando as circunstâncias desta operação", disse à AFP um porta-voz da diplomacia americana.

"Mas, além de sua legalidade, esse ato foi o cúmulo da irresponsabilidade, e o Kremlin deve cessar todas as operações perto das infraestruturas nucleares", acrescentou.

Nos últimos dias, os Estados Unidos acusaram a Rússia de atacar infraestruturas civis e matar civis na Ucrânia, mas não disseram se o exército russo estava os alvejando deliberadamente nem falaram em crimes de guerra.

"É um processo em andamento", "uma análise legal" que envolve "coletar dados e evidências que mostram que civis estão sendo atacados, que terríveis armas de guerra estão sendo usadas", explicou à imprensa a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki. "Até o momento, não chegamos a uma conclusão", acrescentou.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, acusou na quarta-feira o regime de Vladimir Putin de "lançar" munições "sobre civis inocentes". "Isso já constitui, em minha opinião, um crime de guerra", declarou.

fff/iba/erl/mr/rsr/ic

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar