Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

AIE considera decisões da Opep+ 'decepcionantes' e diz ter estoque suficiente

11:10 | Mar. 03, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

O diretor-executivo da Agência Internacional de Energia (AIE), Fatih Birol, considerou "decepcionantes" as decisões dos integrantes da Opep+ e garantiu, nesta quinta-feira (3), que conta com estoque suficiente para continuar operando nos mercados de petróleo, que têm os preços nas alturas.

Conforme decisão anunciada na quarta-feira, os membros da Organização de Países Exportadores de Petróleo e seus sócios (Opep+) persistiram em sua abordagem de abrir a torneira lentamente, apesar da disparada dos preços em consequência da guerra na Ucrânia. Este quadro aumenta a cada dia os temores de abastecimento.

O diretor-executivo da AIE, Fatih Birol, descreveu essas decisões com uma única palavra: "decepcionantes".

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Mas "contamos com reservas mais do que suficientes para intervir, se for necessário", acrescentou.

A AIE anunciou, na terça-feira, que os países-membros vão liberar 60 milhões de barris de petróleo de suas reservas de emergência para estabilizar o mercado após a invasão da Rússia na Ucrânia.

"Esses 60 milhões de barris representam apenas 4% do nosso estoque", destacou Birol, insistindo em que a medida anunciada na terça era apenas "inicial".

No contexto de guerra na Ucrânia, essas medidas adotadas pela AIE não foram suficientes para mitigar o aumento dos preços de petróleo.

Nesta quinta, os preços aumentaram ainda mais, com o barril do WTI americano superando os US$ 115, seu maior valor desde 2008, e o Brent do mar do Norte se aproximando de US$ 120.

Com sede em Paris, a AIE foi fundada em 1974 para garantir o abastecimento dos países desenvolvidos após a crise do petróleo, uma missão que foi ampliada desde então.

Conta com 31 membros, entre eles Estados Unidos, Japão e vários países europeus, como Alemanha, Espanha, França, Itália e Reino Unido.

Cada membro deve manter reservas de emergência de petróleo para cobrir o equivalente às importações durante 90 dias. Caso haja problemas de abastecimento, podem decidir liberar seus estoques no mercado, no contexto de uma intervenção coordenada. Os países da organização possuem um estoque de 1,5 bilhão de barris de petróleo bruto.

jmi/uh/er/age/mb/aa/tt

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar