Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Pandemia nos EUA: governadora do Novo México dá aula no lugar de docente com covid

Para os estudantes dos EUA, a escassez de professores causada pela variante Ômicron do coronavírus vem prejudicando o ano letivo. Para ajudar a preencher o vazio, algumas pessoas estão encontrando novas maneiras de contribuir - incluindo a governadora do Estado do Novo México, Michelle Lujan Grisham.

Democrata, formada em direito, ela não tem experiência em educação, mas começou no fim de janeiro a trabalhar em dupla jornada: ela sai do gabinete do governo no começo da tarde e segue para uma escola estadual para dar aulas em uma sala do primário. "Talvez tenha sido um dos melhores dias da minha carreira", declarou Grisham, em entrevista coletiva, após terminar a sua primeira aula, em 26 de janeiro.

Ela tomou a decisão no início do ano, depois de convocar funcionários do Estado e tropas da Guarda Nacional para se tornarem professores substitutos e cuidadores de crianças. O objetivo, segundo o gabinete da governadora, é impedir que os serviços presenciais de escolas e creches sejam fechados em meio ao mais recente surto da pandemia, já que o vírus infectou educadores e auxiliares de escolas em número recorde.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Até agora, cerca de 70 dos 146 distritos escolares do Novo México foram forçados a mudar para o ensino remoto em razão da falta de pessoal, e 75 creches foram parcial ou completamente fechadas pelo mesmo motivo. Muitos outros distritos escolares em todo o país também estão enfrentando paralisações temporárias.

"Nossas escolas são uma fonte crítica de estabilidade para nossos filhos", disse Grisham, em comunicado à imprensa. "Sabemos que eles aprendem melhor na sala de aula e prosperam entre seus colegas."

CURSO

Para se tornar um professor substituto licenciado para pré-escola até a 12ª série, voluntários como Grisham são obrigados a passar por uma verificação de antecedentes, assim como fazer um curso de ensino online, que leva dois dias para ser concluído.

"Estou animada para entrar em uma sala de aula, nos próximos dias, para apoiar nossos professores durante esse período difícil", disse a governadora ao Washington Post. "Acredito em liderar pelo exemplo, assim como as dezenas de outros guardas nacionais e funcionários do Estado que pensam da mesma forma e estão se juntando a mim neste esforço para manter nossos filhos nas aulas, nossos pais no trabalho e nossos educadores capazes de se concentrar totalmente em o que eles fazem melhor: ensinar nossos filhos."

O Departamento de Educação Pública do Estado está agilizando o processo de licenciamento e dispensando as taxas de inscrição para obter voluntários nas salas de aula rapidamente. E os funcionários do Estado podem tirar licença administrativa para participar e ajudar escolas e programas de assistência infantil.

MUDANÇAS

"Ouvimos de vários distritos que a falta de professores substitutos está entre as questões mais críticas de pessoal no momento, e eles pediram o apoio do Estado", disse Kurt Steinhaus, secretário de Educação do Novo México. "Estamos prontos para apoiar nossos professores, que estão na linha de frente da pandemia há quase dois anos, aumentando o número de professores substitutos."

"Estamos gratos que a governadora esteja reconhecendo este momento pelo que é - uma crise", disse Mary Parr-Sanchez, presidente da Associação Nacional de Educação do Novo México. "Devemos investir mais em nossas escolas e em nossos educadores para reter com segurança os educadores que temos e recrutar novos educadores de forma competitiva em nossas escolas."

Além de Grisham, muitos outros em todo o país assumiram novas funções e reformularam as descrições de cargos para preencher durante as ausências da equipe: diretores estão limpando banheiros e aspirando corredores, superintendentes estão dando aulas e soldados da Guarda Nacional estão transportando estudantes.

Algumas escolas estão tão desesperadas por apoio que os pais estão sendo convocados para assumir funções de professores substitutos também. De acordo com o secretário de Educação do Novo México, a governadora começou a ensinar alunos do jardim de infância, na semana passada, em uma escola primária da cidade de Santa Fé.

"Estamos profundamente gratos a esses membros da Guarda Nacional, funcionários do Estado e membros da comunidade que se esforçaram para ajudar nossos educadores e alunos durante esse período desafiador. Mas também sabemos que eles não podem substituir a experiência e o treinamento dos educadores do Novo México, e nosso Estado precisa de mais desses profissionais dedicados", disse Grisham.

"Nossos filhos, nossos professores e nossos pais merecem toda a estabilidade que pudermos oferecer durante esse período de incerteza", acrescentou. "Temos de ter uma abordagem prática para garantir que continuemos passando por essa pandemia juntos." (Com agências internacionais)

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar