Participamos do

Paris se mantém sob forte vigilância após passagem de comboios antivacina

09:11 | Fev. 13, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

As autoridades francesas mantiveram neste domingo (13) um forte destacamento policial em Paris, um dia depois da chegada de milhares de pessoas ao certificado de vacinação anticovid-19.

A administração de polícia de Paris tuitou que mantém "o dispositivo neste domingo" para impedir que manifestantes, procedentes de toda França, bloqueiem a cidade em sua operação "comboios da liberdade", inspirada nos protestos no Canadá.

Cerca de 7.500 membros das forças de segurança estão mobilizados, de sexta a segunda-feira, quando as marchas devem chegar a Bruxelas.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Ontem, os manifestantes, contrários à vacinação obrigatória anticovid-19, e também contra a gestão do presidente Emmanuel Macron, não conseguiram bloquear a capital francesa, como tinham planeado.

As forças de segurança prenderam 97 pessoas e multaram 513, segundo balanço oficial. Intervieram, sobretudo, na noite de sábado, no bairro dos Champs-Élysées e na floresta de Boulogne (no oeste de Paris), para dispersar os últimos participantes, disse a autoridade policial.

Na tarde de sábado, mais de 100 veículos conseguiram chegar à Avenida Champs Elysées, mas foram repelidos com gás lacrimogêneo.

O movimento se inspira no protesto contra as medidas sanitárias contra a pandemia e que paralisa Ottawa há duas semanas.

Na França, além da operação "comboios", que foi proibida pelo governo, várias mobilizações autorizadas contra as medidas sanitárias ocorreram no sábado. No total, em torno de 32.100 manifestantes teriam participado de atos em todo país, incluindo quase 7.600 em Paris, segundo o Ministério do Interior.

sm/cb/jg/pz/es/an/tt

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags