Participamos do

Chavistas demonstram força e oposição propõe renovar liderança na Venezuela

17:41 | Fev. 12, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

Milhares de chavistas foram às ruas de Caracas neste sábado (12) para reiterar seu apoio ao presidente Nicolás Maduro, enquanto um grupo menor de opositores também se concentrou na capital, atendendo à convocação do líder Juan Guaidó, que defendeu a unidade e a renovação da liderança.

As manifestações, que não se encontraram, são celebradas por ocasião do Dia da Juventude, data comemorada tradicionalmente com mobilizações nos dois setores políticos.

Ao som de tambores e salsa, milhares de chavistas adolescentes, jovens e adultos, procedentes de toda a Venezuela, vão percorrer cerca de 14 km na capital venezuelana.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Os chavistas ocuparam várias ruas da zona leste de Caracas, considerada reduto da oposição, para chegar à sede do Parlamento, no centro da cidade, onde está prevista a participação de Maduro.

"Comemoramos 208 anos da Batalha da Vitória, a qual - demonstra que - esta juventude combativa, esta juventude corajosa segue com seus sonhos, lutando pela pátria que queremos", disse à AFP a coordenadora do Movimento Nacional de Recreadores, Maria Amatima, de 26 anos.

Dirigidos por vários representantes da juventude do governista Partido Socialista Unido da Venezuela (Psuv) - entre eles Nicolás Maduro Guerra, filho do presidente -, os manifestantes exibiram cartazes com lemas ou fotos do chefe de Estado.

"Chávez marca a pauta, Maduro segura (o) volante", dizia um dos cartazes com fotos do presidente falecido Hugo Chávez (1999-2013), de Maduro e Jesus Cristo.

Enquanto isso, cerca de 600 opositores se reuniram em uma avenida paralela a uma das ruas pelas quais a marcha chavista passou. De um pequeno palanque e após um corte de energia, que a oposição denunciou como uma "sabotagem" à sua manifestação, Guaidó defendeu fortalecer a "unidade" opositora e a renovação de liderança.

"Deve-ser fortalecer a unidade, deve-se renovar a liderança, deve-se incorporar todos os setores, deve-se legitimar pela base, uma consulta ao nosso povo, não apenas quais serão candidatos no futuro, que têm que ser únicos também na liderança", disse Guaidó.

O opositor prometeu reativar as manifestações de rua que sacudiram o pais nos anos anteriores, como em 2019 e 2017. "Vamos voltar (...) ao lugar onde se exercem as liberdades que são as ruas da Venezuela", disse.

ba/pgd/mvv

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags