Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Rainha Elizabeth comemora 70 anos de reinado e quer Camilla como rainha consorte

A rainha Elizabeth II comemora neste domingo, 6, em cerimônia íntima, 70 anos de reinado e marcou o momento com o inesperado anúncio de que quer Camilla, a mulher do príncipe Charles, como rainha consorte quando, chegado o momento, seu filho se tornar rei.

A monarca disse que não tem intenção de deixar seus deveres reais e até falou de um novo cachorro que agora é parte de sua rotina, mas nitidamente está pensando além de seu reinado. Antes do anúncio, havia a possibilidade de Camilla ser a primeira rainha britânica que não seria chamada de rainha, e sim de princesa consorte.

Em uma mensagem escrita em razão de seu jubileu de platina, marco que nenhum monarca britânico alcançou antes, Elizabeth, de 95 anos, expressou seu "sincero desejo" de que Camilla "seja conhecida como rainha consorte" quando o príncipe Charles, de 73 anos, subir ao trono. Até agora, a monarca nunca havia dito nada sobre o assunto, que foi objeto de polêmicas intermináveis durante anos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Elizabeth acrescentou saber que o povo britânico dará a Charles e Camilla "o mesmo apoio que deu a mim". A declaração mostra que a rainha tem em alta conta Camilla, de 74 anos, que se casou com Charles em 2005.

Camilla foi amante de Charles durante seu casamento com a princesa Diana e não era querida pelo público. Mas a duquesa da Cornualha viu seu índice de aprovação crescer graças a seus numerosos compromissos junto à família real. Em dezembro, Elizabeth nomeou Camilla membro da antiga Ordem da Jarreteira, a única mulher de seus filhos a receber a honraria, marcando o crescente protagonismo da mesma na monarquia.

Um porta-voz disse que Charles e Camilla estavam "emocionados e honrados pelas palavras" da rainha, que também destacou o "trabalho leal" da duquesa de Cornualha.

O caráter histórico do acontecimento não muda a tradição, que não prevê nenhuma cerimônia oficial. Geralmente, a rainha costuma passar o jubileu na propriedade real de Sandringham, ao norte de Londres.

A imprensa britânica elogiou neste domingo a futura "rainha Camilla", o que "encerra anos de especulações", como destaca o jornal Daily Mail. Por sua vez, o primeiro-ministro Boris Johnson homenageou Elizabeth, dizendo que ela "em sete décadas de reinado mostrou um inspirador sentido de dever e uma devoção inabalável a esta nação".

O dia 6 de fevereiro costuma ser contraditório para Elizabeth II porque, além de sua ascensão ao trono aos 25 anos de idade em 1952, é também a data da morte de seu pai, o rei George VI, a quem era muito apegada, de um câncer de pulmão.

Tensões

Este ano é também o primeiro em que a monarca comemorou seu aniversário de reinado sem seu marido, o príncipe Philip, que morreu em abril de 2021 aos 99 anos. A monarquia enfrenta um período tenso entre as acusações de agressão sexual contra um dos filhos da monarca, o príncipe Andrew, e a mudança para os Estados Unidos de seu neto Harry com sua mulher Meghan.

Antes de viajar para Sandringham, a rainha analisou no Castelo de Windsor os objetos e mensagens que recebeu pelos seus jubileus anteriores, segundo o Palácio de Buckingham. Entre eles, um cartão feito com tampas de garrafa e uma "receita para uma rainha perfeita" idealizada por uma criança. "É muito divertido", reagiu, sobre a receita que pede "500 ml de sangue real", "um pouco de joias" e "uma pitada de lealdade".

Comemorações

Vestida com um traje de cor turquesa e com um duplo broche de diamantes que ganhou de presente de seu pai, Elizabeth II também viu as primeiras sobremesas criadas em um concurso do jubileu de platina.

No sábado 5, a monarca havia feito uma recepção em sua residência em Sandringham para os membros da comunidade local e grupos de voluntários. Entre os convidados estava a ex-cozinheira Angela Wood, que contribuiu para a criação do "Coronation chicken" ou "Frango Rainha Elizabeth", agora um clássico da gastronomia britânica (frango frio coberto por molho curry cremoso).

A monarca possui uma grande popularidade no país, apesar de suas aparições serem cada vez mais escassas desde que sofreu problemas de saúde no ano passado.

Para o jubileu de platina, moedas comemorativas foram cunhadas e oito selos que representam a rainha em diferentes momentos de seu reinado foram emitidos. Na segunda-feira, dia 7, uma salva de 42 canhões será disparada no centro da capital Londres. (Com agências internacionais).

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar