Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Informe denuncia 'bunkerização' da França frente aos imigrantes

06:49 | Fev. 04, 2022
Autor AFP
Tipo Notícia

A França "bunkerizou" seu litoral norte para impedir as travessias ilegais do Canal da Mancha, que, em 2021, tensionaram a relação com o Reino Unido - denuncia um relatório publicado nesta sexta-feira (4), que descreve a "política de dissuasão" dos últimos 30 anos.

Ao longo de três décadas, "o Estado aperfeiçoou sua doutrina de dissuasão" até chegar a um litoral "bunkerizado", afirma Pierre Bonnevalle, autor do informe elaborado para a Plataforma de Assistência aos Migrantes (PSM, na sigla em francês).

"No final, os estrangeiros não podem nem entrar" na França e no espaço europeu de livre-circulação europeia, "nem ficar, nem sair", acrescenta Bonnevalle.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"Arame farpado, milhões de euros para vigilância, despejo dos acampamentos... Este arsenal de medidas é acompanhado de assédio diário, violência policial e até de ações para impedir o acesso dos migrantes aos direitos fundamentais", completa.

"O objetivo do Estado é que os exilados saiam, levando-os ao limite", acrescenta o autor do relatório.

Esta "política de dissuasão" na fronteira franco-britânica há 30 anos procura, acima de tudo, segundo ele, "tranquilizar a opinião pública e a população sobre a sua capacidade de manter a ordem".

Na prática, porém, nem essas medidas, nem as forças de segurança, nem os acordos de cooperação com o Reino Unido impedem que os migrantes arrisquem suas vidas para chegar à costa da Inglaterra.

Cerca de 52.000 migrantes tentaram cruzar o Canal da Mancha, da costa francesa para o Reino Unido, no ano passado, informou o Ministério do Interior da França em meados de janeiro.

sha/tjc/mar/tt

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar